domingo, 20 set 2020
Publicidade

Olavo de Carvalho pede intervenção das Forças Armadas para recuperar sua conta do Paypal

O guru Bolsonarista Olavo de Carvalho voltou a atacar o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), e a exigir que as Forças Armadas intervenham contra os “comunistas”, nesta sexta-feira (7), através do Twitter, após ter sua conta do Paypal bloqueada.

De maneira irônica, Olavo abre a série de e-mails afirmando estar “gostando de ver, senhor presidente, como as suas malditas Forças Armadas garantem a minha liberdade e a de tantos brasileiros que se sacrificaram pelo seu governo”.

A conta do astrólogo foi bloqueada graças à denúncia da organização Sleeping Giants, sobre o financiamento de grupos ou pessoas ligadas a redes de disseminação de fake news.

Ele utiliza o serviço para vender cursos de filosofia e pedir doações aos apoiadores. Sem esta ferramenta, ele passará a contar apenas com o serviço PagSeguro.

O guru bolsonarista voltou a afirmar que a denúncia foi obra de comunistas: “Imaginem só a valentia heróica desses comunistas, escondendo-se por trás de uma organização estrangeira anônima para destruir social e economicamente, sob pretextos lindinhos, um velho trabalhador autônomo, sem partido nem protetores”.

Ao final, ele afirma em caixa alta que “para combater o comunismo, é preciso ANTICOMUNISMO, não ISENTISMO”.

“Estou gostando de ver, senhor presidente, como as suas malditas Forças Armadas garantem a minha liberdade e a de tantos brasileiros que se sacrificaram pelo seu governo.

É ESSA GENTE que está mandando no Brasil, com a cumplicidade ao menos passiva das Forças Armadas que o nosso presidente, levado a refugiar-se no ilusório pelo confronto com inimigos mais pérfidos do que ele poderia ter imaginado, chama de defensoras da nossa liberdade.

Imaginem só a valentia heroica desses comunistas, escondendo-se por trás de uma organização estrangeira anônima para destruir social e economicamente, sob pretextos lindinhos, um velho trabalhador autônomo, sem partido nem protetores.

Desde a profecia de Cimbres (6 de agosto de 1936) sabemos que o Brasil terá de passar pela experiência dantesca do comunismo. Já está acontecendo, e é algo de tão horrível que os fracos e os sem-fé não suportam enxergar: apegam-se a esperanças ilusórias e palavras vazias.

Enquanto a alta oficialidade das Forças Armadas não confessar que a conversa de haver libertado o Brasil do comunismo em 1964 foi uma farsa grotesca, não acreditarei que os militares têm alguma intenção de nos livrar do comunismo agora.

Para combater o comunismo, é preciso ANTICOMUNISMO, não ISENTISMO.

Isentismo é COLABORACIONISMO.”

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.