O que o brasileiro pensa?
25 de junho de 2020, 18h56

Perfis com nome de Decotelli causam confusão nas redes sociais

Até o momento, nenhuma conta foi anunciada como a oficial do novo ministro da Educação

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com o anúncio do novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, diversas contas no Twitter passar a “reivindicar” o posto de conta oficial de novo chefe do MEC. Uma das mais polêmicas foi criada em fevereiro de 2020 e promoveu ataques a opositores.

Com 17 mil seguidores, o perfil com maior projeção é @decotelli1. A conta, que parece ter funcionado como um robô contra adversários políticos antes de mudar para o novo ministro.

A primeira publicação da conta é um retuíte de uma mensagem da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), que diz: “Bora subir, robozada? #PanelacoContraAEsquerda, HOJE, 18/3, às 21h!”. O perfil traz diversos ataques a figuras como o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, o ator Bruno Gagliasso, o líder do MTST, Guilherme Boulos, e o ex-ministro Sérgio Moro. Em um dos tuítes, o perfil chama Allan dos Santos, investigado no inquérito das Fake News, de “guerreiro”.

@decotelli1 publicou nesta quinta-feira uma mensagem de agradecimento como se fosse o ministro. Ele exalta o ex-chefe do MEC, Abraham Weintraub, e fala que “a esquerda destruiu a Educação”. A conta foi seguida por perfil jornalísticos.

Os ataques promovidos pelo perfil ganharam repercussão nas redes, como se tivessem sido realizados pelo ministro.

Em seguida, apareceu @carlosdecoteIIi (com 2 “i” ao invés de “l”). A conta publicou as mesmas mensagens da @decotelli1 e foi seguida por jornalistas, mas não guarda o registro dos ataques a opositores do presidente.

Outra conta que disse ser o ministro foi @ProfDecotelli. “Qualquer outro perfil que esteja circulando com meu nome, é falso. Estou entrando em contanto com o Twitter para que meu perfil seja verificado e que remova as contas falsas”, disse o perfil.

Outra conta que apareceu foi @ADecotelli. O perfil traz um agradecimento e diz também que está “tentando junto ao Twitter a verificação da conta do Ministro Carlos Decotelli já que o programa de verificação de conta da rede está suspenso”.

Na realidade, o Twitter atende a demandas de autoridades públicas sem precisar do processo de verificação antigo. Nenhum perfil, até o momento, foi registrado como o verdadeiro e nem anunciado pelo governo como canal oficial do ministro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum