Queda em buscas na internet indicam perda de interesse por lives

Entre abril e julho, a busca pelo termo na internet teve queda de quase 70%

Um levantamento feito pela revista Veja indicou uma queda de quase 70% no número de buscas pela palavra “live” na internet nos últimos meses. Os dados utilizados são da plataforma Google Trends.

As transmissões ao vivo se tornaram populares no início da pandemia do coronavírus pois se encaixaram como alternativa cultural em meio às medidas de isolamento.

Segundo o levantamento, os picos pelas buscas foram nos dias 19 e 25 de abril e 2 de maio, sugerindo um maior interesse pelas transmissões após duas das apresentações brasileiras com mais visualizações.

A apresentação de Marília Mendonça no dia 8 de abril contou com 3,31 milhões de espectadores simultâneos, e a de Jorge & Mateus em 4 de abril, com 3,24 milhões.

Nas últimas semanas, contudo, o número de transmissões realizadas, assim como a procura pelo termo “lives” nos mecanismos de busca, têm diminuído significativamente.

Muitos artistas partiram para outras estratégias ou deixaram de realizar as transmissões, após uma série de apresentações. De acordo com as métricas do Google Trends, a partir de maio já é possível notar uma queda de 20% na busca pelo termo “lives”. Já na última sexta-feira (18), a procura foi 67% menor do que em abril.

A plataforma também indica que o busca pelas transmissões aumenta significativamente em finais de semana e feriados, como foi o caso do Dia dos Namorados, em junho.

Avatar de Gabriella Sales

Gabriella Sales

Estudante de Jornalismo na ECA-USP e estagiária da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR