Tico Santa Cruz diz que Ciro Gomes coloca Lula, Bolsonaro, Moro e Doria “no chinelo” em debate

Internautas reagiram à frase: “Você incluir o Lula nessa vala de idiotas é ser mais idiota ainda né?”, escreveu Roberta Luchsinger

O cantor Tico Santa Cruz, da banda Detonautas, causou polêmica ao afirmar em sua conta do Twitter, na noite deste domingo (21), que o pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT-CE) colocaria qualquer um dos oponentes, incluindo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, “no chinelo” em um debate.

“Pode vir Moro, Bolsonaro, Eduardo Leite ou Dória, Lula – qualquer um! Vocês sabem que no debate, Ciro Gomes coloca qualquer um no chinelo!”

A frase soou um tanto arrogante e provocou várias reações de internautas, sobretudo com relação a Lula. Roberta Luchsinger, herdeira do ex-acionista do Credit Suisse Peter Paul Arnold Luchsinger, foi uma das primeiras a reagir:

“Você incluir o Lula nessa vala de idiotas é ser mais idiota ainda né? Você sabe q Ciro é um destemperado e que LuLa janta qualquer um desses aí em qualquer debate.”

Desmanche na Petrobras

Ciro Gomes passou a fazer uma série em suas redes sociais sobre o desmanche na Petrobras promovido pelo governo de Jair Bolsonaro (Sem Partido).

“Bolsonaro está fazendo um desmanche da Petrobras e entregando fatias quase de graça a estrangeiros. Deixa refinarias paradas, importa combustíveis e os preços explodem. É o maior crime já praticado contra a soberania nacional e a economia popular!”, escreveu.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR