sábado, 24 out 2020
Publicidade

Trajano sobre apresentador que bajulou Bolsonaro: “deixa a profissão pela porta dos fundos”

O narrador André Marques interrompeu o relato do jogo para mandar “um abraço especial para o presidente Jair Bolsonaro, que está assistindo ao jogo. Um abraço presidente”

O apresentador e comentarista esportivo José Trajano, não poupou críticas aos colegas André Marques e Márcio Guedes, que bajularam o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) durante transmissão do jogo entre a Seleção Brasileira e o Peru, nesta quarta-feira (14), em sua conta do Twitter.

Trajano afirmou que Márcio deixou a profissão “saindo pela porta dos fundos”.

“O jornalismo esportivo se despediu ontem de André Marques, narrador, e do vetusto comentarista Márcio Guedes, que conheço desde a infância. Depois de anos trabalhando juntos ou nos cruzando por aí, registro com pesar que Márcio deixa a profissão saindo pela porta dos fundos.”

O narrador André Marques interrompeu o relato do jogo para mandar “um abraço especial para o presidente Jair Bolsonaro, que está assistindo ao jogo. Um abraço presidente”.

Em seguida, o comentarista Marcio Guedes lembrou que “o presidente torce para o Palmeiras, em São Paulo, e para o Botafogo, no Rio”.

O assunto bombou nas redes sociais com muitas críticas de internautas. A maioria questionou que tal situação seria repudiada pelos bolsonaristas e direitistas em geral se fosse um abraço para Lula ou Dilma durante os governos petistas.

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.