O que o brasileiro pensa?
06 de julho de 2020, 16h44

Trump usa imagem do Cristo Redentor em campanha eleitoral: “Iremos protegê-la”

O presidente dos EUA faz campanha em favor da proteção de estátuas e contra o revisionismo histórico antirracista

Foto: Reprodução

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou uma imagem do Cristo Redentor para a sua campanha eleitoral, afirmando que protegeria o monumento. Trump tem conduzido uma campanha direcionada para a suposta proteção de estátuas nacionais, diante dos movimentos antirracistas que propõem a derrubada de alguns monumentos.

A propaganda foi veiculada por meio do Facebook e Instagram, como parte da campanha eleitoral para a reeleição do presidente. Embaixo da foto do Cristo, há a frase “nós iremos proteger isso”. “O presidente quer saber quem está ao seu lado contra a esquerda radical. Nós enviaremos para o presidente Donald Trump amanhã logo pela manhã uma lista com o nome de todos os americanos que assinarem”, diz a propaganda.

Trump está conduzindo uma campanha em oposição aos movimentos antirracistas, que propõem um revisionismo histórico e retirada de monumentos de figuras escravocratas e racistas.

O presidente estadunidense também veicula anúncios e comentários defendendo monumentos tradicionais, como o Monte Rushmore, no estado de Dakota do Sul, onde estão esculpidos os rostos de George Washington, Thomas Jefferson, Theodore Roosevelt e Abraham Lincoln, antigos presidentes dos EUA.

No caso do Cristo, porém, o presidente não tem nenhum poder direto sobre a estátua, que fica no Rio de Janeiro e está submetida à legislação e determinações brasileiras.

Nesta segunda-feira (6), Lucian Truscott IV, descendente direto de Thomas Jefferson, terceiro presidente dos EUA, defendeu a retirada de um monumento em homenagem ao ex-presidente, em artigo para o New York Times. Segundo ele, o monumento, na fazenda sulista Monticello, “é um templo para um homem que durante a sua vida possuiu mais de 600 escravos e teve ao menos seis filhos com uma delas, Sally Hemings”. Truscott considerou que Jefferson escreveu que “todos os homens são iguais” mas nunca fez nada para agir em relação a isso.

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) comentou a campanha de Trump e questionou, no Twitter, se a estátua havia sido ameaçada.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum