Fórum Educação
18 de fevereiro de 2020, 13h49

Vera Magalhães cobra conservadores sobre ataque misógino de Bolsonaro e leva invertida nas redes

"Foi uma difícil escolha", ironizou o internauta ao ver a indignação da jornalista

Reprodução/YouTube

A jornalista Vera Magalhães foi às redes sociais nesta terça-feira (18) para questionar a base de apoio do governo sobre o mais recente ataque misógino feito pelo presidente Jair Bolsonaro contra a repórter da Folha de S. Paulo, Patrícia Campos Mello. O comentário de Vera, no entanto, acabou gerando inúmeras invertidas de internautas que não esqueceram que a jornalista é colunista do Estado de S. Paulo, veículo que chamou de “uma escolha difícil” a disputa entre Fernando Haddad e o ex-capitão, em 2018.

“E os generais? Corroboram essa retórica suja, misógina, desrespeitosa? E os conservadores, se reconhecem num presidente que usa linguagem de boteco para se referir a uma mãe de família em frente ao palácio? E os líderes religiosos, apoiam a estigmatização sexual da mulher?”, cobrou a jornalista no Twitter.

“Para tudo isso a resposta é SIM. Foi uma difícil escolha”, respondeu um internauta. “Tá na hora de mudar o nome para: Vera “Uma Escolha Muito Difícil” Magalhães”, continuou.

“Nem parece que ele defendeu tantas vezes o militar que colocava ratos na vagina de mulheres, fez carreira defendendo absurdos, e continuou com apoio dos conservadores e líderes religiosos”, ironizou o jornalista Murillo Moret.

A jornalista Eliane Catanhêde também foi criticada por condenar o comentário do presidente. “Hoje estou com vergonha e raiva do que o presidente do meu país falou. Não é contra uma jornalista, uma mulher, é contra nós, mulheres”, escreveu no Twitter.

Como resposta, o jornalista e apresentador Zé Luiz disse que entende Catanhêde, mas também a culpou pelo cenário político atual. “Quando comemoravam a queda da Dilma e eu dizia ‘vão abrir a tampa do bueiro’ ninguém tchum… muito pelo contrário”, escreveu.

Confira:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum