Imprensa livre e independente
13 de junho de 2019, 10h04

Reino Unido assina pedido da extradição de Assange para os Estados Unidos

Assange foi preso em abril deste ano, após 7 anos asilado na embaixada do Equador em Londres, benefício que foi cancelado abruptamente pelo atual presidente do país sul-americano, Lenín Moreno

O secretário do Interior britânico, Sajid Javid, revelou que assinou um pedido para que Julian Assange seja extraditado para os Estados Unidos, onde ele enfrenta a acusação de atentar contra os interesses nacionais desse país. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo Em entrevista a um programa de rádio da BBC, nesta quinta-feira (13/6), Javid falou sobre o caso de Assange, dizendo que o ativista australiano “está bem atrás das grades, e há um pedido de extradição aos Estados Unidos, que estará nos tribunais amanhã (sexta-feira 14/6), para o qual...

O secretário do Interior britânico, Sajid Javid, revelou que assinou um pedido para que Julian Assange seja extraditado para os Estados Unidos, onde ele enfrenta a acusação de atentar contra os interesses nacionais desse país.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Em entrevista a um programa de rádio da BBC, nesta quinta-feira (13/6), Javid falou sobre o caso de Assange, dizendo que o ativista australiano “está bem atrás das grades, e há um pedido de extradição aos Estados Unidos, que estará nos tribunais amanhã (sexta-feira 14/6), para o qual eu já assinei o mandado de extradição”.

O que muda com a assinatura de Javid é que a decisão final sobre o fundador do WikiLeaks, que será tomada pelo Tribunal de Belmarsh, se baseará em um pedido que conta com o aval do governo desse país.

Assange foi preso em abril deste ano, após 7 anos asilado na embaixada do Equador em Londres, benefício que foi cancelado abruptamente pelo atual presidente do país sul-americano, Lenín Moreno. Desde então, os Estados Unidos pressionam para que ele seja trazido ao país, para responder pelos vazamentos de dados sigilosos da inteligência norte-americana, através das revelações do WikiLeaks, portal que ele fundou.

Veja também:  Embalado por "Democracia em Vertigem", "Vaza Jato" vai virar filme

Além do pedido estadunidense, Assange enfrenta outra solicitação de extradição, por parte da Suécia, por suposto delito de estupro, e também cumpro uma pena de 50 semanas de prisão, determinada pela Justiça britânica, por não ter pago uma fiança após passar sete anos na embaixada do Equador em Londres, tentando evitar a extradição à Suécia – cujo pedido de extradição é mais antigo que o dos Estados Unidos.

Com informações do The Guardian.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum