Imprensa livre e independente
26 de junho de 2019, 07h05

Relatos de amigos afirmam que Lula teve esperanças de conseguir a liberdade no julgamento do STF

Segundo Mônica Bergamo, pessoas próximas a Lula contaram como a iniciativa de ontem gerou expectativas reais, até que as dificuldades foram aparecendo e minando o otimismo.

Foto: Reprodução/Barão de Itararé
Apesar de não ser a primeira vez que a defesa de Lula esteve próxima de conseguir a liberdade para o ex-presidente, esta foi a primeira vez em que ele realmente sentiu que poderia terminar com uma boa notícia. Ao menos é o que relata a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna desta quarta-feira (26), na Folha de S. Paulo. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo A matéria cita relatos de pessoas próximas a Lula, que contaram como a iniciativa de ontem gerou expectativas reais, até que as dificuldades foram...

Apesar de não ser a primeira vez que a defesa de Lula esteve próxima de conseguir a liberdade para o ex-presidente, esta foi a primeira vez em que ele realmente sentiu que poderia terminar com uma boa notícia. Ao menos é o que relata a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna desta quarta-feira (26), na Folha de S. Paulo.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

A matéria cita relatos de pessoas próximas a Lula, que contaram como a iniciativa de ontem gerou expectativas reais, até que as dificuldades foram aparecendo e minando o seu otimismo.

Segundo um dos relatos, o próprio Lula teria orientado seus advogados a “partirem para o tudo ou nada, insistindo na votação do habeas corpus”, diante das primeiras travas apresentadas na corte.

A coluna também diz que Lula discorda da teoria de que o adiamento da sua liberdade poderia ser positiva, pois supostamente minariam mais a imagem do ex-juiz e atual ministro da Justiça, pois ele considera que as últimas revelações do escândalo já não surgiram tanto efeito.

Veja também:  Maranhão anuncia 80 vagas para intercâmbio no exterior com tudo pago

Além disso, o ex-presidente acredita, segundo a matéria, que a liberdade dele será muito mais difícil de ser alcançada depois que o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) avalie a condenação do ex-presidente no caso do sítio de Atibaia, já que mesmo com Moro sendo considerado suspeito, como a esta outra condenação foi dada por outra juíza (Gabriela Hardt) um habeas corpus tardio no caso do tríplex do Guarujá não seria suficiente para a sua soltura.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum