Imprensa livre e independente
18 de agosto de 2018, 12h24

Relembre a célebre apresentação de Gilberto Gil e Koffi Annan na sede da ONU

O então ministro da Cultura de Lula, Gilberto Gil, tocou “Toda menina baiana” com o ex-secretário geral da ONU e Nobel da Paz, que morreu neste sábado

Gilberto Gil e Koffi Annan. Foto: Reprodução
No momento mais emocionante de sua apresentação na sede da Organização das Nações Unidas em Nova Iorque, em setembro de 2003, o então ministro da Cultura de Lula, Gilberto Gil, toca “Toda menina baiana” com o ex-secretário geral da ONU e Nobel da Paz, Koffi Annan, que nos deixou neste sábado (18). A apresentação foi realizada em memória das 22 pessoas que morreram no atentado à sede dessa organização em Bagdá. O concerto também foi realizado pela celebração do Dia da Paz Internacional e foi apresentado pelo próprio secretário-geral da ONU, Kofi Annan, que lembrou o compromisso dessa organização com “a paz...

No momento mais emocionante de sua apresentação na sede da Organização das Nações Unidas em Nova Iorque, em setembro de 2003, o então ministro da Cultura de Lula, Gilberto Gil, toca “Toda menina baiana” com o ex-secretário geral da ONU e Nobel da Paz, Koffi Annan, que nos deixou neste sábado (18).

A apresentação foi realizada em memória das 22 pessoas que morreram no atentado à sede dessa organização em Bagdá. O concerto também foi realizado pela celebração do Dia da Paz Internacional e foi apresentado pelo próprio secretário-geral da ONU, Kofi Annan, que lembrou o compromisso dessa organização com “a paz e a dignidade humana”. No final do show, Gil levou Annan para cima do palco, onde o secretário-geral tocou atabaque.

No momento da apresentação, Annan assinalou que Gil era uma das melhores pessoas para levantar o ânimo dos funcionários da ONU neste momento de dor. “Um artista com consciência, um ativista com um dom, Gilberto Gil oferece ao mundo uma música que tenta dar poder às pessoas, por sua vez esta se sente movida por suas notas”, assinalou.

Veja também:  Moro justifica frase preconceituosa de Bolsonaro sobre o Nordeste

Kofi Annan

O ganês Kofi Annan, ex-secretário-geral das Nações Unidas entre 1997 e 2006, morreu na madrugada deste sábado aos 80 anos de idade. Annan foi um dos diplomatas mais célebres do mundo e se tornou um símbolo das Nações Unidas.

A sua morte foi confirmada através de um tweet da fundação que leva seu nome.

“Com imensa tristeza a família Annan e a Fundação Kofi Annan anunciam que Kofi Annan, ex-secretário geral das Nações Unidas e prêmio Nobel da Paz, morreu de forma pacífica neste sábado, 18 de agosto, depois de uma curta doença”, informou o comunicado.

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum