Imprensa livre e independente
10 de julho de 2019, 11h01

Respostas “evasivas” são indícios de que Coaf está investigando Glenn Greenwald, dizem juristas

O grupo reúne cerca de 40 advogados que se colocaram à disposição de jornalistas que estão trabalhando na série de reportagens da Vaza Jato. Juntos, eles pretendem criar um Comitê pela Liberdade de Imprensa para atuar em casos de perseguição pelo governo

Glenn Greenwald (Reprodução/Youtube)
Um grupo de advogados se reuniu nesta segunda-feira (8) com Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept, e manifestaram preocupação com a resposta entregue pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) às perguntas feitas pelo TCU (Tribunal de Contas da União), visando esclarecer a possível investigação sobre o jornalista. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo Em comunicado, o Coaf disse que sua missão é difundir o relatório de inteligência financeira (RIF), sempre que houver indícios da prática de lavagem de dinheiro ou movimentos e que o órgão não...

Um grupo de advogados se reuniu nesta segunda-feira (8) com Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept, e manifestaram preocupação com a resposta entregue pelo Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) às perguntas feitas pelo TCU (Tribunal de Contas da União), visando esclarecer a possível investigação sobre o jornalista.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Em comunicado, o Coaf disse que sua missão é difundir o relatório de inteligência financeira (RIF), sempre que houver indícios da prática de lavagem de dinheiro ou movimentos e que o órgão não está atrelado à Polícia Federal. Para os defensores, a resposta d Coaf foi genérica, sem fazer nenhum comentário sobre a questão específica de Greenwald e, portanto, não há uma negativa clara sobre uma possível investigação a ele.

O advogado tributarista Marco Aurélio de Carvalho foi um dos advogados presentes na reunião, e afirmou que “as perguntas (do TCU) foram objetivas e as respostas foram evasivas, o que pode ser um indício forte de que a investigação de fato esteja ocorrendo, fora das funções originais do Coaf”.

Veja também:  Advogados de Lula pedem desbloqueio do espólio de Dona Marisa

O grupo reúne cerca de 40 advogados que se colocaram à disposição dele e de outros jornalistas que estão trabalhando na série de reportagens da Vaza Jato. Juntos, eles pretendem criar um Comitê pela Liberdade de Imprensa, para aturar em casos de jornalistas cujos trabalhos possam ser alvo de perseguição por parte de governos estaduais ou do governo federal.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum