Imprensa livre e independente
18 de maio de 2019, 11h06

Reviravolta na eleição da Argentina: líder nas pesquisas Cristina Kirchner anuncia que será candidata a vice

Em vídeo publicado nas redes sociais, ex-presidenta e atual senadora anunciou que chapa será encabeçada pelo ex-chefe de gabinete de Nestor Kirchner, Alberto Fernandez

Cristina Kirchner e Alberto Fernandez (Reprodução)
Líder nas pesquisas de intenção de voto na disputa para a Presidência da Argentina, que acontece no dia 27 de outubro, Cristina Kirchner anunciou neste sábado (18) pelas redes sociais que será candidata a vice-presidente na chapa encabeçada por Alberto Fernandez, ex-chefe de gabinete durante a presidência de seu marido, Nestor Kirchner, que morreu em 2010. “Pedi a Alberto Fernandez que encabeçasse a fórmula que vamos integrar: ele como candidato a presidente e eu como vice-candidata para participarmos das próximas eleições primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias”, anunciou a ex-presidenta e atual senadora. Fernandez atuou na chefia de gabinete entre 2003...

Líder nas pesquisas de intenção de voto na disputa para a Presidência da Argentina, que acontece no dia 27 de outubro, Cristina Kirchner anunciou neste sábado (18) pelas redes sociais que será candidata a vice-presidente na chapa encabeçada por Alberto Fernandez, ex-chefe de gabinete durante a presidência de seu marido, Nestor Kirchner, que morreu em 2010.

“Pedi a Alberto Fernandez que encabeçasse a fórmula que vamos integrar: ele como candidato a presidente e eu como vice-candidata para participarmos das próximas eleições primárias, abertas, simultâneas e obrigatórias”, anunciou a ex-presidenta e atual senadora. Fernandez atuou na chefia de gabinete entre 2003 e 2007, quando Nestor Kirchner comandou o país.

No vídeo, Cristina diz que esta é a melhor decisão que tomou para entrar na disputa contra o atual presidente, Maurício Macri. “A situação do povo e do país é dramática e estou convencida que esta é a melhor fórmula, que expressa o que a Argentina precisa neste momento para unir os mais amplos setores políticos e sociais”.

Macri iniciou uma guerra jurídica para impedir a candidatura de Cristina. O dia 22 de junho é o prazo final para apresentação de listas de candidatos.

Veja também:  Moro deixará agente em centro de inteligência dos EUA para "compartilhamento de informações"

Assista ao vídeo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum