idelberavelar

09 de fevereiro de 2012, 14h48

Que não se roube a Salvador Allende seu último gesto

O líder chileno tomou a única atitude que cabia, anunciada em seu último pronunciamento, quando jurou pagar com a própria vida a lealdade do povo. É preciso respeitar a verdade.

Por Idelber Avelar

 

No último dia 11 de setembro, no Twitter, em meio às memorializações do 38º aniversário do golpe militar que derrocou o presidente chileno legitimamente eleito, Dr. Salvador Allende, causou-me estupefação a quantidade de perfis que reiteraram a falsidade histórica de que Allende teria sido “assassinado”. Creio entender a lógica que regiria esse tipo de gesto, mas sempre acreditei que quando se falsifica a verdade histórica supostamente em favor de um projeto político, sacrifica-se não só aquela, mas também este. A mentira acerca do passado nunca serviu a oprimido nenhum. Pouparei o leitor da lista de profissionais conhecidos que repetiram a falsificação, mas basta dizer que o perfil oficial da TeleSur foi um deles. Passo à reconstrução dos momentos finais de Allende e a sugestões para o leitor que esteja interessado em se aprofundar no tema.

Continue lendo aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum