Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
24 de outubro de 2011, 13h51

Baião de dois

Coluna literária de Marco Frenette

Por Marco Frenette

 

Pagu, uma grande mulher

Quem já leu o texto autobiográfico Paixão Pagu (Editora Agir) já sabe da perspicácia, coragem e sensibilidade de Patrícia Galvão. Nessa carta-confissão, na qual ela narra fatos importantes de sua vida com uma sinceridade desconcertante, se vêem as qualidades de Pagu – sua clareza de raciocínio, sua precisão cirúrgica na compreensão das motivações secretas das pessoas que a cercavam. Tudo registrado com uma escrita emocionante e fluente. Agora, com o relançamento de seu romance panfletário Parque Industrial (Editora José Olympio, 126 págs.), o leitor poderá ver o lado puramente literário dessa mulher admirável. O romance tem um objetivo que, hoje, soa ingênuo: a defesa do proletariado e a demonização do burguês, como se o mundo pudesse ser dividido radicalmente em preto e branco. Mas sua prosa é deliciosa, modernista, surrealista, antropofágica e erótica. O talento dessa linda mulher é tão grande que nem mesmo todos os clichês ideológicos que infestam o livro são capazes de tirar o brilho desse clássico.
Nietzsche por inteiro

Durante anos, o leitor brasileiro leu Nietzsche em chupações descaradas. Copiavam-se traduções portuguesas, mudava-se uma palavrinha aqui e outra ali, e surgia uma nova “tradução”. Nietzsche em português do Brasil só passou a existir por completo com Paulo César de Souza, que há mais de uma década o traduz para a Companhia das Letras. Graças a ele, temos reproduções decentes de livros fundamentais como Além do Bem e do Mal (1992), Genealogia da Moral (1998) e a Gaia Ciência (2001). Agora, sai o décimo volume dessa série de traduções, O Anticristo e Ditirambos de Dionísio (176 págs, R$ 34). O anticristo propagado por Nietzsche refere-se àqueles que contrariaram os ensinamentos de Jesus ao tempo em que diziam propagá-los. O apóstolo Paulo e os primeiros cristãos teriam distorcido a mensagem de Jesus, gerando um mundo espiritual e cultural profundamente doentio e derrotista, permeado pela culpa e pelo pecado, incluindo aí uma visão estúpida da sexualidade humana. Já os ditirambos, publicados em edição bilíngüe, são nove poemas “inspirados” pelo deus Dionísio. Para Nietzsche, a grandeza e generosidade desse deus era exatamente o oposto dos valores cristãos. São poemas que louvam a delícia das alturas, a necessidade da solidão para poder crescer, e, sobretudo, a incomunicabilidade com os dessemelhantes da mesma espécie.
Dinheiro para artista

A pequena Garanhuns (PE), com seus 118 mil habitantes, dá um bom exemplo com seu Festival de Música e Arte, que acontece de 21 a 28 de abril no Teatro Luís Souto Dourado. Além de incentivar a cultura, entrega prêmios em dinheiro aos artistas. Nessa terceira edição serão distribuídos R$ 180 mil. As categorias são: intérprete (masculino e feminino), artes plásticas, teatro e literatura. A premiação, no entanto, oscila de acordo com a arte. A primeira colocação em música, por exemplo, leva R$ 25 mil; mas o grupo de teatro que ganhar vai ter de dividir R$ 10 mil. Mais informações no site: www.femuartenhus.com.br.
Punk californiano
Formada em 1980 nos subúrbios de Los Angeles, a banda Bad Religion é um dos grandes nomes do punk rock. É um som de peso, mas bem elaborado e com interessantes abordagens da política e da religião. Esses veteranos estarão em abril no país. Dia 13 em Curitiba (Master Hall, rua Itajubá, 143, Portão, tel.: (41) 3248-1001); 14 em São Paulo (Credicard Hall, av. Nações Unidas, 17.955, tel.: (11) 6846-6010) e 15 no Rio (Citibank Hall, av. Ayrton Senna, 3.000, cj. 1.005, tel.: 0300-789-6846). O show mesclará o repertório de álbuns de sucesso dos anos 90, como Recipe for Hate e Stranger than Fiction, com o de The Empire Strikes First (2004), décimo terceiro álbum de estúdio da banda.
Rumos da cultura

O programa Rumos do Itaú Cultural vem mapeando a arte e a produção intelectual brasileiras desde 1997. É um grande serviço para a cultura nacional. O Rumos atua em duas frentes. Há as artes cênicas, visuais, musicais, interativas, audiovisuais e literárias; e há a pesquisa acadêmica, a educação e o jornalismo. Os projetos escolhidos não só recebem a ajuda financeira para sua realização como também são colocados em circulação por meio de exposições, publicações, espetáculos, gravações, etc. Neste ano de 2007, o Rumos está com nove segmentos em andamento. Quatro deles ainda estão com as inscrições abertas até 31 de julho para todo o Brasil: música, literatura, jornalismo cultural e pesquisa. Para se ter uma idéia da importância do Rumos, basta dizer que o programa investirá R$ 7,5 milhões, via Lei Rouanet. Mais informações no site: www.itaucultural.com.br.
Domino e seu piano

A Coqueiro Verde Records lançou o DVD The Legends Of New Orleans – The Music of Fats Domino. Um dos precursores do rock’n’roll e nome indissociável da história do R&B tradicional de Nova Orleans, Domino foi um virtuoso do piano, e sua voz era inconfundível. Esse DVD traz sua apresentação no festival de jazz de Nova Orleans, em 2001. Há momentos inesquecíveis, a exemplo das canções “I’m Walkin’”, “Blue Monday”, “I’m Ready” e “Shake, Rattle and Roll”.
Cabelos do mundo
A exposição internacional Decifrando o Cabelo, projeto do museu La Villette, de Paris, fica em São Paulo até 1o de maio, no Galpão Sesc Pompéia (rua Clélia, 93, tel.: (11) 3871-7700). É uma viagem por várias épocas e culturas, ao tempo em que recursos tecnológicos e estéticos mostram ao espectador o emaranhado de significados que passam pelo cabelo. Essa exposição também mostra que não há tema banal, apenas abordagens banais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags