Imprensa livre e independente
05 de julho de 2019, 18h35

Rodrigo Maia pede para que deputados do PSL entendam que “Bolsonaro não é presidente de sindicato”

A declaração surgiu durante a participação do presidente da Câmara no programa Pânico, da rádio Jovem Pan, e se refere à defesa dos interesses dos policiais na reforma da Previdência

Bolsonaro e Rodrigo Maia (Arquivo)
Em entrevista nesta sexta-feira (5) ao programa “Pânico”, da rádio Jovem Pan, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), revelou a contrariedade de parte da bancada do PSL, partido de Jair Bolsonaro, com as condições da reforma da Previdência para os policiais, e que isso pode travar o trâmite do projeto. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo O parlamentar explicou que “esse é um destaque que tem risco”. “O deputado precisa entender que cada um representa um segmento da sociedade (…) os deputados do PSL, geralmente de...

Em entrevista nesta sexta-feira (5) ao programa “Pânico”, da rádio Jovem Pan, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), revelou a contrariedade de parte da bancada do PSL, partido de Jair Bolsonaro, com as condições da reforma da Previdência para os policiais, e que isso pode travar o trâmite do projeto.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

O parlamentar explicou que “esse é um destaque que tem risco”. “O deputado precisa entender que cada um representa um segmento da sociedade (…) os deputados do PSL, geralmente de primeiro mandato, precisam compreender que Bolsonaro não é mais o presidente do sindicato da segurança pública, na Câmara dos Deputados, ele preside o Brasil”, pontuou Maia.

Leia também
Maia defende divulgação de mensagens de Moro na Vaza Jato: “Não é crime”

O presidente da Câmara também afirmou que há um acordo sendo costurado, que teria sido pedido a ele pelo próprio presidente, para se chegar a uma solução: “Não se pode dizer que (um policial de) 55 anos está velho para se aposentar (…) eu respeito, é um direito que ele tinha, mas ele vai ter que ajudar, para o Brasil não quebrar”.

Veja também:  Em viagem oficial Bolsonaro apresenta o filho Renan como “embaixador mirim”

Segundo o congressista, “ele (Jair Bolsonaro) precisa representar um sentimento maior de mudanças nas despesas públicas, até para que possa investir em segurança pública (…) se ficarmos investindo só na aposentadoria precoce de algumas categorias, custa muito dinheiro. O papel do presidente é organizar isso e às vezes vai na contramão de alguns interesses corporativos, que são legítimos, mas que não podem prevalecer”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum