SAÚDE E BIG TECHS

Google e redes sociais divulgaram anúncios de “remédio milagroso” proibido pela Anvisa

Composto supostamente natural promete combater a infertilidade nas mulheres com “apenas 20 gotas” e é vendido a cerca de R$ 230

Mulher segura conta gotas de vidro de remédio.Imagem ilustrativaCréditos: Reprodução/Universidade Federal Fluminense
Escrito en SAÚDE el

Mesmo com a proibição da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no último mês de março, plataformas digitais como o Google e redes sociais como o Tik Tok continuaram divulgando anúncios de umremédio milagroso” e supostamente natural que promete resolver problemas de infertilidade feminina com “apenas 20 gotas”. A propaganda é direcionada para mulheres que têm dificuldades para engravidar.

Segundo o comunicado da Anvisa, os anúncios do produto chamado de Vita Baby foram proibidos devido à propaganda enganosa de que o composto, que é vendido a cerca de R$ 230 na internet, possa auxiliar mulheres a engravidar, combater outras doenças correlatas como endometriose e miomas, e até mesmo reverter laqueaduras.

Ajude a financiar o documentário da Fórum Filmes sobre os atos golpistas de 8 de janeiro. Clique em http://benfeitoria.com/apoieAto18 e escolha o valor que puder ou faça uma doação pela nossa chave: pix@revistaforum.com.br.

No entanto, apesar da proibição, uma reportagem publicada no Uol identificou uma centena de anúncios camuflados em postagens nas redes sociais e até propaganda patrocinada no próprio Google. No Tik Tok a matéria apontou inúmeros vídeos de usuários que exaltam os efeitos instantâneos do ???remédio milagroso”. Geralmente os vídeos mostram mulheres tomando as gotinhas do Vita Baby e são narrados por vozes femininas.

Após a divulgação da irregularidade, a Google tirou a propaganda do ar e divulgou uma nota afirmando que a publicidade de medicamentos e serviços de saúde que estão em desacordo com as leis é proibida na plataforma.

A empresa Vitafenatus Comércio Online não respondeu a um e-mail que a questionava sobre o produto. Pelo WhatsApp, onde supostamente funciona um suporte do Vita Baby para o público, a empresa alegou que o composto é formado por “raízes e plantas”, assim mesmo, de forma genérica.

“Dizer que 20 gotas levam à gravidez é propaganda enganosa. No site, eles citam laqueadura, mas isso só pode ser revertido com cirurgia. Não tem como fazer uma promessa dessas”, explicou a ginecologista Debora Rosa, especialista em tratamentos naturais, à reportagem supracitada.

A especialista ainda diz que quando uma mulher apresenta dificuldades para engravidar, é preciso de 6 meses a 1 ano de investigação médica, o que inclui uma série de exames e consultas, para descobrir a razão do problema e, então, remediá-lo se possível.