Imprensa livre e independente
14 de junho de 2019, 10h37

“Se atitude significa ser subserviente, não é realmente o nosso caso”, rebate Flávio Dino a Dória

Em entrevista à Folha, Dória disse que faltou “voz de comando” por parte de governadores do Nordeste para mobilizar deputados da região e fazer com que estados e municípios fossem incluídos no relatório da reforma da Previdência

Foto: Divulgação
Por meio de sua conta no Twitter o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) rebateu nesta sexta-feira (14) o governador de São Paulo, João Dória, após fala do paulista de que “faltou atitude” dos governadores do Nordeste em mobilização pela Reforma da Previdência. Dino respondeu ao tucano enquanto governador do Nordeste sobre pontos da reforma da previdência aos quais discorda, sobretudo o que atinge os mais pobres. “Governador Doria, na @folha, diz que falta “atitude” aos governadores do Nordeste. Se atitude significa ser subserviente, não é realmente o nosso caso. Nossa atitude tem evitado graves retrocessos, em temas como BPC,...

Por meio de sua conta no Twitter o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) rebateu nesta sexta-feira (14) o governador de São Paulo, João Dória, após fala do paulista de que “faltou atitude” dos governadores do Nordeste em mobilização pela Reforma da Previdência. Dino respondeu ao tucano enquanto governador do Nordeste sobre pontos da reforma da previdência aos quais discorda, sobretudo o que atinge os mais pobres.

“Governador Doria, na @folha, diz que falta “atitude” aos governadores do Nordeste. Se atitude significa ser subserviente, não é realmente o nosso caso. Nossa atitude tem evitado graves retrocessos, em temas como BPC, aposentadoria rural, capitalização, desconstitucionalização”, rebateu Dino.

Em entrevista à Folha, Dória disse que faltou “voz de comando” por parte de governadores do Nordeste para mobilizar deputados da região e fazer com que estados e municípios fossem incluídos no relatório da reforma da Previdência.

Veja também:  Bolsonaro chama taxa ambiental de R$ 106 em Fernando de Noronha de "roubo" e diz que vai rever

Doria foi um dos principais articuladores do movimento que pedia a manutenção dos governos locais no texto de Samuel Moreira (PSDB), o que acabou não ocorrendo.

A proposta que reestrutura o sistema previdenciário apresentada nesta quinta-feira à comissão especial na Câmara desidrata o texto enviado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Claro que respeitamos as “atitudes” do governador de São Paulo. São escolhas ideológicas e ele que responda por elas. Mas certamente ele não tem o direito de reclamar idênticas “atitudes” de quem deseja preservar direitos sociais dos mais pobres”, completou Dino.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que os estados e municípios podem ser reincluídos por meio de destaque e que o mais provável é que isso ocorra em plenário. Para isso, é necessário que haja compromisso de deputados ligados aos chefes dos Executivos estaduais de votar pela reforma.

Veja também:  Tabata Amaral volta a tuitar após voto pela reforma da Previdência e é criticada por internautas

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum