Imprensa livre e independente
27 de julho de 2017, 09h39

Secretário de Cultura de Doria, André Sturm, leva 15 minutos de vaia em Festival

Presente para a exibição do filme "Corpo Elétrico", Sturm foi recepcionado com vaias e gritos de "golpista" e "não vai falar".

Presente para a exibição do filme “Corpo Elétrico”, Sturm foi recepcionado com vaias e gritos de “golpista” e “não vai falar”. Da Redação* O secretário municipal de Cultura André Sturm foi vaiado durante 15 minutos na noite desta quarta (26), na abertura do 12° Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo, que ocorreu na área externa do Memorial da América Latina. Presente para a exibição do filme “Corpo Elétrico”, Sturm foi recepcionado com vaias e gritos de “golpista” e “não vai falar”. O secretário ficou todo o tempo da vaia no palco, em frente ao microfone, aguardando o fim da...

Presente para a exibição do filme “Corpo Elétrico”, Sturm foi recepcionado com vaias e gritos de “golpista” e “não vai falar”.

Da Redação*

O secretário municipal de Cultura André Sturm foi vaiado durante 15 minutos na noite desta quarta (26), na abertura do 12° Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo, que ocorreu na área externa do Memorial da América Latina.

Presente para a exibição do filme “Corpo Elétrico”, Sturm foi recepcionado com vaias e gritos de “golpista” e “não vai falar”. O secretário ficou todo o tempo da vaia no palco, em frente ao microfone, aguardando o fim da manifestação.

Sob gritos de “respeita a cultura” e “ei, estrume, vai tomar no c*”, os organizadores do festival tentaram interceder, mas também foram impedidos pelos gritos. Após 20 minutos de manifestação, a plateia só arrefeceu quando o diretor Marcelo Caetano e o elenco do filme subiram ao palco.

“Eu acho bizarro gritarem ‘fascista’ e não me deixarem falar. Isso mostra a intolerância das pessoas e a incapacidade de conviver com opinião diferente”, disse Sturm ao UOL, por telefone, logo após deixar a cerimônia.

Veja também:  Equipamento de espionagem no celular é oferecido à Polícia Federal

“Eu me recusei a descer. Falei o que tinha que falar. Acho que as pessoas não toleram mais a diferença. Se eu fosse ao microfone e me vaiassem só por 30 segundos, OK, mas ninguém me deixava falar, nem as outras autoridades. Vivemos tempos muito estranhos, sombrios.”

Relação conturbada

O relacionamento entre André Sturm e agentes culturais tem se dado de forma tensa desde que ele assumiu o cargo, em janeiro. Em maio, o secretário discutiu de forma ríspida com integrantes do Movimento Cultural Ermelino Matarazzo, que fazia ocupação da Casa de Cultura do bairro.

Durante uma reunião, o auxiliar do prefeito João Doria (PSDB) ameaçou “quebrar a cara” de um dos ativistas presentes, que o havia chamado de “totalmente desequilibrado”. Sturm pediu admitiu o erro e pediu desculpas posteriormente.

*Com informações do UOL

FOTO: Fabio Arantes / SECOM

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum