Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

05 de fevereiro de 2019, 12h40

Secretário do ICMBio com nomeação vetada por Santos Cruz reclama de ter trabalhado de graça

Em seu Facebook o ex-secretário de Biodiversidade do ICMBio diz que trabalhou como "voluntário" e teve sua nomeação vetada pelo general Santos Cruz, da Secretaria de Governo

Ao lado do ministro Ricardo Sallares, o secretário José Truda Palazzo Júnior em evento de comemoração dos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. Foto: Reprodução/Facebook

O ex-secretário de Biodiversidade do Ministério do Meio Ambiente, José Truda Palazzo Júnior, reclamou em um post nas redes sociais de ter trabalhado de graça para o novo governo, após ter tido sua nomeação vetada pelo general Santos Cruz, que comanda a Secretaria de Governo de Jair Bolsonaro.

Em 10 de janeiro, Truda participou ao lado do ministro Ricardo Salles e do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard, de um evento para comemoração dos 80 anos do Parque Nacional do Iguaçu. O governador do Paraná, Ratinho Junior, também estava presente na ocasião.

Na agenda do Ministério do Meio Ambiente, sob o novo governo Truda aparece pela primeira vez em 15 de janeiro de 2019 como partícipe da primeira reunião do Comitê de Governança do MMA para Alinhamento com a Subchefia de Ação Governamental da Casa Civil – SAG.

Truda é próximo de Adalberto, que, em um outro post em 17 de janeiro disse está muito feliz com a posse do amigo que comandará o ICMBio. O ex-secretário reclama também de um suposto rombo financeiro que sofreu, após, segundo ele, ter fechado as consultorias que atendia no mercado privado para trabalhar para o Governo.

Veja também:  O Colunista conversa com Alexandre de Santi, do The Intercept Brasil

Procurado pelo blog Truda não respondeu sobre os motivos do veto a seu nome até o fechamento da nota.

 

 

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum