Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

09 de julho de 2019, 15h14

Sem acordo, oposição decide obstruir votação da reforma da Previdência

Rodrigo Maia entrou na linha de negociação para evitar que votação seja atrasada; partidos de oposição rejeitaram acordo e vão manter obstrução

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Líderes da Oposição ao governo de Jair Bolsonaro (PT, PCdoB, PSOL, Rede, PSB e PDT) rejeitaram na tarde desta terça-feira (9) uma tentativa de acordo mediada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e afirmaram que vão usar todos os mecanismos regimentais de obstrução para travar o debate em torno da reforma da Previdência.

Mesmo com a resistência desse bloco, a expectativa é que a PEC 06/2019 seja aprovada até o final desta semana.

Para que a tramitação seja concluída mais rápido, Maia sugeriu aos líderes da oposição que substituíssem as tentativas de obstrução por uma longa sessão de debate. Dessa forma, cada deputado poderia ir à tribuna do plenário para se manifestar.

Assim, seria possível iniciar a votação do texto-base da reforma na madrugada de quarta. Os destaques ficariam para o dia seguinte.

A oposição avalia que, apesar da possível derrota, não valeria a pena abrir mão da obstrução, uma estratégia legítima e avalizada pelo Regimento Interno. Com isso, a minoria buscará inverter alguns votos na tentativa de minimizar a robustez de uma possível vitória do governo.

Veja também:  Bolsonaro diz que é católico, mas discorda do Papa Francisco em relação a Lula

Líder da oposição, Alessandro Molon (PSB-RJ) afirmou que a tática de obstrução fará com que deputados indecisos e mesmo alguns inclinados a votar favoravelmente à PEC.

“Vamos usar a obstrução para debater o texto e votar contra a proposta”, disse.

Líderes ouvidos pelo blog informaram que os partidos de esquerda estudam a possibilidade de apresentar um destaque em plenário para a inclusão de Estados e municípios na proposta de reforma da Previdência. A estratégia conta com apoio de partidos do Centrão.

O governo diz já ter os 308 votos necessários, mas a oposição afirma entender que isso seria um blefe.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum