Imprensa livre e independente
28 de março de 2019, 19h38

Sem informar valor da reforma, Doria descaracteriza Palácio dos Bandeirantes

Mudanças motivaram requerimento com pedido de esclarecimentos do deputado estadual Paulo Fiorillo

Foto: Reprodução
João Doria (PSDB), governador de São Paulo, está recebendo inúmeras críticas por ter mandado reformar várias alas do Palácio dos Bandeirantes, descaracterizando o projeto original, sem informar, no entanto, quanto gastou com as obras. As mudanças radicais no Palácio motivaram, inclusive, uma cobrança na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O deputado estadual Paulo Fiorillo (PT) ingressou com requerimento de Informações, pedindo dados a respeito da reforma. O deputado quer saber se alguma empresa foi contrata para realizar as obras e também solicita acesso ao contrato e ao valor do serviço. As alterações descaracterizaram o projeto original, do arquiteto italiano...

João Doria (PSDB), governador de São Paulo, está recebendo inúmeras críticas por ter mandado reformar várias alas do Palácio dos Bandeirantes, descaracterizando o projeto original, sem informar, no entanto, quanto gastou com as obras.

As mudanças radicais no Palácio motivaram, inclusive, uma cobrança na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). O deputado estadual Paulo Fiorillo (PT) ingressou com requerimento de Informações, pedindo dados a respeito da reforma.

O deputado quer saber se alguma empresa foi contrata para realizar as obras e também solicita acesso ao contrato e ao valor do serviço.

As alterações descaracterizaram o projeto original, do arquiteto italiano Marcello Piacentinni. O que anteriormente eram salas marcadas pela presença de muita madeira, tons em marrom e paredes claras, por exemplo, agora são espaços pintados de preto e cinza, com menos móveis antigos expostos. Alguns foram cobertos por panos escuros. Um novo banheiro foi construído para uso exclusivo de Doria.

A assinatura do novo projeto é do escritório da arquiteta Jóia Bergamo, especializada no mercado de luxo.

Veja também:  Transfobia: Frota ataca desejo de esposa de Thammy pra se defender

Mesmo com inúmeras alterações, a assessoria do governador trata como se fossem somente “manutenção de rotina, para conservação do patrimônio público”.


Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum