Imprensa livre e independente
11 de dezembro de 2017, 15h39

Sete anos depois, volta a bombar nas redes uma entrevista histórica de Pedro Cardoso

No trecho que está circulando nas redes sociais esta semana, o ator, em entrevista à Lázaro Ramos, fala como a escravidão e o genocídio indígena no Brasil contribuíram para o pensamento pequeno-burguês brasileiro com relação ao trabalho em nossa sociedade. Entrevista rendeu tanto que teve que ser dividida em dois episódios. Relembre Por Redação O ator Pedro Cardoso, depois de anos morando em Portugal, voltou ao Brasil para lançar seu primeiro romance, “O livro dos títulos”, e ganhou destaque recentemente no noticiário nacional ao tecer críticas ferrenhas ao governo Temer, à reforma trabalhista, ao declarar apoio aos grevistas da EBC...

No trecho que está circulando nas redes sociais esta semana, o ator, em entrevista à Lázaro Ramos, fala como a escravidão e o genocídio indígena no Brasil contribuíram para o pensamento pequeno-burguês brasileiro com relação ao trabalho em nossa sociedade. Entrevista rendeu tanto que teve que ser dividida em dois episódios. Relembre

Por Redação

O ator Pedro Cardoso, depois de anos morando em Portugal, voltou ao Brasil para lançar seu primeiro romance, “O livro dos títulos”, e ganhou destaque recentemente no noticiário nacional ao tecer críticas ferrenhas ao governo Temer, à reforma trabalhista, ao declarar apoio aos grevistas da EBC ou ainda dizer que votaria em Lula em 2018.

Aproveitando o momento, o Canal Brasil divulgou essa semana a íntegra de uma entrevista feita com o ator em 2010 no programa “Espelho”, apresentado por Lázaro Ramos. A conversa, que já foi destaque na época, voltou a circular com força com a nova divulgação. O papo entre Lázaro e Pedro rendeu tanto que, pela primeira vez, uma entrevista do programa foi dividida em duas partes.

Veja também:  Hashtags de apoio a Moro e que atacam Glenn Greenwald foram disparadas do Irã

No trecho que voltou a bombar na internet, Pedro Cardoso faz uma análise do pensamento pequeno-burguês brasileiro que deixa de valorizar o trabalho e o ser humano para valorizar os bens materiais. Isso, de acordo com o ator, é herança de uma sociedade que se desenvolveu em meio à escravidão e ao genocídio da população indígena.

Assista.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum