Imprensa livre e independente
30 de julho de 2018, 13h09

Sincericídio: vice chama Anastasia de Aécio e deixa público atônito em convenção tucana

Na convenção que oficializou a candidatura do PSDB ao governo de Minas, o vice na chapa, Marcos Montes, cometeu uma gafe: no discurso exaltando o candidato do partido, chamou Antônio Anastasia de Aécio Neves

Neste sábado (28), na convenção que oficializou a candidatura do PSDB ao governo de Minas, o vice na chapa, Marcos Montes, cometeu uma gafe que causou perplexidade no público e nos dirigentes do partido. No discurso em que pretendia exaltar o candidato do partido, chamou Antônio Anastasia de Aécio Neves. Anastasia ficou estupefato. Ele só aceitou concorrer ao governo estadual com a condição de que o seu mentor, Aécio, fosse “escondido” e não participasse de nenhuma atividade da campanha. Para se ter ideia, Aécio sequer estava presente na convenção. Ao chamar o seu candidato de Aécio, o vice na chapa...

Neste sábado (28), na convenção que oficializou a candidatura do PSDB ao governo de Minas, o vice na chapa, Marcos Montes, cometeu uma gafe que causou perplexidade no público e nos dirigentes do partido. No discurso em que pretendia exaltar o candidato do partido, chamou Antônio Anastasia de Aécio Neves.

Anastasia ficou estupefato. Ele só aceitou concorrer ao governo estadual com a condição de que o seu mentor, Aécio, fosse “escondido” e não participasse de nenhuma atividade da campanha. Para se ter ideia, Aécio sequer estava presente na convenção.

Ao chamar o seu candidato de Aécio, o vice na chapa cometeu o que a psicanálise chama de “ato falho”. É um erro que revela o desejo inconsciente de quem o comete. A fala de Montes revela quem está por trás da candidatura de Anastasia e dá as cartas no PSDB.

Veja também:  Unimed bancou Deltan Dallagnol para proteger planos de saúde da Lava Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum