Imprensa livre e independente
03 de dezembro de 2014, 18h57

Sininho e mais dois ativistas têm prisão preventiva decretada

O juiz Flavio Itabaiana, que decretou a prisão, acusa os ativistas de terem descumprido medidas cautelares impostas pelo Habeas Corpus cedido em agosto

O juiz Flavio Itabaiana, que decretou a prisão, acusa os ativistas de terem descumprido medidas cautelares impostas pelo Habeas Corpus cedido em agosto Por Redação | Foto por Fernando Frazão O juiz Flavio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal da Capital, decretou nesta quarta-feira (3) a prisão preventiva dos ativistas Elisa Quadros (Sininho), Igor Mendes da Silva e Karlayne Moraes da Silva Pinheiro (Moa). De acordo com a decisão, os três teriam descumprido medidas cautelares impostas pelo habeas corpus concedido em agosto pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal da Justiça do Rio. Segundo investigação da Polícia Civil, os ativistas participaram de uma...

O juiz Flavio Itabaiana, que decretou a prisão, acusa os ativistas de terem descumprido medidas cautelares impostas pelo Habeas Corpus cedido em agosto

Por Redação | Foto por Fernando Frazão

O juiz Flavio Itabaiana, da 27ª Vara Criminal da Capital, decretou nesta quarta-feira (3) a prisão preventiva dos ativistas Elisa Quadros (Sininho), Igor Mendes da Silva e Karlayne Moraes da Silva Pinheiro (Moa). De acordo com a decisão, os três teriam descumprido medidas cautelares impostas pelo habeas corpus concedido em agosto pela 7ª Câmara Criminal do Tribunal da Justiça do Rio.

Segundo investigação da Polícia Civil, os ativistas participaram de uma manifestação na Cinelândia, em frente à Câmara Municipal. No processo há fotos que indicam sua presença no referido ato.

Igor Mendes da Silva já está preso. Sininho e Moa não foram encontradas e são consideradas foragidas. O Instituto de Defesa dos Direitos Humanos declarou que vai recorrer da decisão e a defesa de Sininho e Igor classificou as prisões como “terrorismo de Estado”.

Veja também:  "Passar fome no Brasil é uma grande mentira", diz Bolsonaro

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum