Imprensa livre e independente
19 de junho de 2019, 08h22

Sportlight denuncia que pauta de offshore em paraíso fiscal de filho de FHC foi recusada pela grande mídia

Segundo o jornalista Lúcio Castro, não foi apenas o juiz Sérgio Moro que buscou proteger FHC; veículos da grande mídia recusaram pauta sobre offshore do filho do ex-presidente

Um dia após o The Intercept Brasil divulgar conversas em que Sergio Moro aparece tentando proteger o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o jornalista Lúcio de Castro, da Agência Sportlight de jornalismo investigativo, retomou caso de offshore em paraíso fiscal de filho de FHC. A pauta foi recusada pelos grandes meios de comunicação. “Em 5/4/2016 ainda não existia essa Agência Sportlight. Tinha certeza da bomba que tinha em mãos. Depois de muitas portas fechadas quando dizia a pauta, finalmente publiquei [na Carta Capital]. Ou não sei nada dessa profissão, ou era devastador o conteúdo. Não interessou a nenhum grande meio. Em 11/6/2018, ainda...

Um dia após o The Intercept Brasil divulgar conversas em que Sergio Moro aparece tentando proteger o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o jornalista Lúcio de Castro, da Agência Sportlight de jornalismo investigativo, retomou caso de offshore em paraíso fiscal de filho de FHC. A pauta foi recusada pelos grandes meios de comunicação.

“Em 5/4/2016 ainda não existia essa Agência Sportlight. Tinha certeza da bomba que tinha em mãos. Depois de muitas portas fechadas quando dizia a pauta, finalmente publiquei [na Carta Capital]. Ou não sei nada dessa profissão, ou era devastador o conteúdo. Não interessou a nenhum grande meio. Em 11/6/2018, ainda inconformado com algo desse teor não ter consequência, republiquei, já então na Agência Sportlight. Se em 2016 a Lava Jato já estava em pleno funcionamento, em 2018 nem se fala. Mas não interessou a ninguém. E como algo assim não interessa? E não estava prescrito”, publicou Lúcio de Castro no Twitter da Agência.

O jornalista detalha o tema, que envolvia diretamente o filho de FHC, Paulo Henrique, dono de uma offshore no paraíso fiscal do Panamá ligada a negócios de petróleo que tinha ligações com a Braskem e Odebrecht no Brasil. “Não interessou à grande imprensa. Não interessou aos investigadores. E agora sabemos, via The Intercept Brasil, que não só não interessou ao juiz Moro como ele pediu para evitar”melindrar” FHC. A matéria tava lá. Só quem não quis deixou de saber que Moro era seletivo. E cometia crime”, completou.

Confira a reportagem.

Veja também:  Joice Hasselmann toma invertida de Glenn: "Ninguém pode saber se a deputada escreveu as mensagens ou copiou-as"

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum