Imprensa livre e independente
28 de abril de 2015, 10h15

STF julga Paulinho da Força por estelionato e falsidade ideológica

O parlamentar, que é um dos principais defensores do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, está sendo acusado de mediar a compra de uma fazenda superfaturada; se condenado, ele pode receber pena de 15 anos de prisão.

O parlamentar, que é um dos principais defensores do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, está sendo acusado de mediar a compra de uma fazenda superfaturada; se condenado, ele pode receber pena de 15 anos de prisão Por Redação O deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, deve ser julgado hoje (28) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por falsificação de documento particular, falsidade ideológica e estelionato. Se condenado, o parlamentar pode receber pena de 15 anos de prisão. De acordo com o Ministério Público, ele é acusado de intermediar a compra de uma fazenda superfaturada em R$...

O parlamentar, que é um dos principais defensores do impeachment da presidenta Dilma Rousseff, está sendo acusado de mediar a compra de uma fazenda superfaturada; se condenado, ele pode receber pena de 15 anos de prisão

Por Redação

O deputado federal Paulo Pereira da Silva (SD-SP), o Paulinho da Força, deve ser julgado hoje (28) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por falsificação de documento particular, falsidade ideológica e estelionato. Se condenado, o parlamentar pode receber pena de 15 anos de prisão.

De acordo com o Ministério Público, ele é acusado de intermediar a compra de uma fazenda superfaturada em R$ 1 milhão para assentamento de trabalhadores rurais em 2001. Segundo as investigações, a escritura teria sido adulterada antes de o imóvel ser vendido. Em setembro, o Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª Região manteve Paulinho condenado neste mesmo caso por improbidade administrativa.

O deputado, que é presidente do partido Solidariedade e aliado do senador Aécio Neves (PSDB-MG), alega envolvimento do governo em casos de corrupção na Petrobras e se tornou um dos principais defensores do impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Veja também:  No Itamaraty, Eduardo Bolsonaro discute Foro de São Paulo com Ernesto Araújo

Foto de capa: Laycer Tomaz/Câmara dos Deputados

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum