Imprensa livre e independente
17 de dezembro de 2015, 18h26

Suplicy: “Temer só deve assumir o governo em caso de viagem da presidenta Dilma”

Em conversa com a Fórum durante a manifestação contra o impeachment em São Paulo, o secretário de Direitos Humanos da cidade descartou a possibilidade de um afastamento da presidenta Dilma e destacou que as tentativas de afastá-la configuram "algo parecido com golpe"

Em conversa com a Fórum durante a manifestação contra o impeachment em São Paulo, o secretário de Direitos Humanos da cidade descartou a possibilidade de um afastamento da presidenta e destacou que as tentativas de afastá-la configuram “algo parecido com golpe” Por Ivan Longo Fora o nome de Dilma, o nome mais gritado pelos manifestantes que saíram às ruas contra o impeachment em São Paulo (SP) nesta quarta-feira foi o do ex-senador Eduardo Suplicy (PT). Ao ser avistado pelos manifestantes, o atual secretário de Direitos Humanos da capital paulista foi abraçado, beijado, fotografado e agraciado ao longo de todo o...

Em conversa com a Fórum durante a manifestação contra o impeachment em São Paulo, o secretário de Direitos Humanos da cidade descartou a possibilidade de um afastamento da presidenta e destacou que as tentativas de afastá-la configuram “algo parecido com golpe”

Por Ivan Longo

Fora o nome de Dilma, o nome mais gritado pelos manifestantes que saíram às ruas contra o impeachment em São Paulo (SP) nesta quarta-feira foi o do ex-senador Eduardo Suplicy (PT). Ao ser avistado pelos manifestantes, o atual secretário de Direitos Humanos da capital paulista foi abraçado, beijado, fotografado e agraciado ao longo de todo o percurso, da avenida Paulista à praça da República.

Na caminhada, Suplicy falou rapidamente à Fórum sobre o atual cenário político. Ele exaltou os protestos populares “em favor da legitimidade e do respeito a maioria do povo”, que em outubro do ano passado elegeu Dilma Rousseff, e afastou a hipótese de um eventual afastamento e de que Michel Temer (PMDB) assuma o posto de presidente.

Suplicy não negou beijos e abraços ao longo de todo o percurso (Foto: Ivan Longo)

Suplicy não negou beijos e abraços ao longo de todo o percurso (Foto: Ivan Longo)

“Dilma Rousseff ganhou as eleicoes de forma legitima, então não cabe qualquer consideração sobre a possibilidade de Michel Temer assumir o governo. Ele pode fazê-lo em eventual viagem da presidenta Dilma como vice-presidente. Ele deve, sim, ter para com ela a devida lealdade”, pontuou, considerando ainda que o vice-presidente “deverá se compor melhor com toda a equipe da presidenta e colaborar com ela para que em breve tenhamos a retomada do crescimento da economia brasileira combinada com a distribuição das riquezas”.

Veja também:  Na esteira do sucesso do marido, Rosângela Moro abriu empresa de cursos e palestras

Sem deixar de atender sequer um manifestante que pedia para tirar uma fotografia, Suplicy afirmou ainda que as manifestações estão fazendo com que “os deputados golpistas” percebam que não podem desrespeitar a vontade da maioria da população. Quanto ao movimento em prol do impeachment, o ex-senador reforçou a tese sustentada por juristas conhecidos como Dalmo Dallari e Fábio Konder Comparato.

“Acho que os que estão querendo interromper o mandato da presidenta Dilma estão tentando realizar um golpe. A opiniao dos grandes juristas brasileiros deixa muito claro que a Constituição precisa ser respeitada e isso significa a continuidade do governo legitímo de Dilma Rousseff”, disse.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum