Imprensa livre e independente
08 de julho de 2019, 08h45

Suspeitos de assassinar Marielle são transferidos para prisão em Rondônia

Ronnie Lessa e Élcio de Queiroz estavam em uma penitenciária no Rio Grande do Norte, mas foram transferidos em operação sigilosa

Foto: Mídia Ninja
Ronnie Lessa, sargento reformado da Polícia Militar, e Élcio de Queiroz, ex-PM, foram transferidos para uma prisão federal em Porto Velho, Rondônia, em uma operação secreta no último dia 26. Eles são acusados de assassinar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo Ambos estavam detidos em uma prisão federal em Mossoró, Rio Grande do Norte. A transferência foi realizada pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) em sigilo, por motivo de segurança. Esta foi a segunda vez que os dois são transferidos de...

Ronnie Lessa, sargento reformado da Polícia Militar, e Élcio de Queiroz, ex-PM, foram transferidos para uma prisão federal em Porto Velho, Rondônia, em uma operação secreta no último dia 26. Eles são acusados de assassinar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Ambos estavam detidos em uma prisão federal em Mossoró, Rio Grande do Norte. A transferência foi realizada pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) em sigilo, por motivo de segurança.

Esta foi a segunda vez que os dois são transferidos de prisão, pois foram detidos inicialmente no Rio de Janeiro. Eles respondem, ainda, pela posse de 117 fuzis incompletos apreendidos na casa de um amigo de Lessa.

Veja também:  Freixo coloca "Quem Mandou Matar Marielle?" na porta de gabinete

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum