Imprensa livre e independente
10 de julho de 2019, 08h21

Tabata Amaral comemora “vitória da bancada feminina” na reforma e recebe enxurrada de críticas

Tabata Amaral pode ser expulsa do PDT se votar a favor da reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro

Reprodução/Facebook
A deputada federal, Tabata Amaral (PDT-SP), comemora, na sua conta do Twitter, na noite desta terça-feira (9), o que ela chama de “vitória da bancada feminina” na reforma da Previdência e recebe uma enxurrada de críticas. Vitória da bancada feminina! A proposta do governo para a Reforma da Previdência aumentava o tempo mínimo de contribuição de 15 para 20 anos para homens e mulheres. No entanto, na média, as mulheres contribuem apenas 18 anos.https://t.co/Q15Khp631n — Tabata Amaral (@tabataamaralsp) 9 de julho de 2019 “Vitória da bancada feminina! A proposta do governo para a Reforma da Previdência aumentava o tempo mínimo...

A deputada federal, Tabata Amaral (PDT-SP), comemora, na sua conta do Twitter, na noite desta terça-feira (9), o que ela chama de “vitória da bancada feminina” na reforma da Previdência e recebe uma enxurrada de críticas.

“Vitória da bancada feminina! A proposta do governo para a Reforma da Previdência aumentava o tempo mínimo de contribuição de 15 para 20 anos para homens e mulheres. No entanto, na média, as mulheres contribuem apenas 18 anos.”

Expulsa do partido

Tabata Amaral pode ser expulsa do PDT se votar a favor da reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro. O próprio presidente do partido, Carlos Luppi, teria informado isso a ela.

Em reunião da bancada do PDT na Câmara, nesta terça-feira, Luppi teria deixado claro que votassem a favor do projeto do governo arriscavam ser expulsos do partido. Ciro Gomes teria defendido a medida.

Veja também:  A fake news do crescimento da aprovação de Tabata Amaral após voto a favor da reforma da Previdência

Segundo o jornal  O Estado de S. Paulo, Ciro Gomes teria ligado para Tabata pedindo que ela seguisse a determinação do partido, mas que teria tido resposta negativa. A deputada teria argumentado que o governo havia atendido as reivindicações do seu grupo, alterando o cálculo da aposentadoria para mulheres.

Veja abaixo algumas das críticas que a deputada recebeu de internautas:

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum