#comunicação não-violenta

13 de janeiro de 2016, 17h32

Não fui eu que comecei

  Será? Sentimos mais prontamente e profundamente a dor que é nossa. Isso é natural, porque a pele que sente é a nossa. É necessário um esforço para pensarmos em como outra pele, revestindo outra pessoa, pode receber o contato conosco, lembrarmos que, assim como há coisas que nos ferem e não ferem outras pessoas, […]


06 de dezembro de 2014, 07h27

Braços demais – o mito da mulher multifuncional

Essa é a imagem da deusa do patriarcado capitalista: uma mulher com diversos braços, fazendo mil coisas ao mesmo tempo. Não basta ser mulher. Tem que ser supermãe, mulherão, esposa perfeita, dona de casa impecável, profissional ultraeficiente. Desde pequenas, somos expostas figuras como essa ou às ideias que remetem a ela e nos é ensinado […]


29 de novembro de 2014, 18h26

Comunicação pseudo-não-violenta

Comunicação não-violenta não é só não falar em tom ríspido e acusatório, ou não usar palavras chulas. Não deixa de ser agressiva a fala que é violenta em sua essência, mesmo que revestida de palavras polidas. É cansativo conversar com aquele tipo de pessoa que fala que “só está dando a sua opinião” enquanto vomita […]