#Decreto 9.759

22 de abril de 2019, 09h00

Bolsonaro extingue grupo que identificava ossadas de desaparecidos políticos

Ainda no tempo em que era deputado, Bolsonaro mantinha na porta de seu gabinete cartaz sobre as buscas na região do Araguaia que dizia: "Quem procura osso é cachorro"