#gente do bem

29 de maio de 2019, 06h00

“Gente do bem” e a malvada diferença das diferenças

Yuri Martins Fontes: “Para sair do golpe é necessário sair das redes sociais, sair do conforto do sofá, da vilinha do bairro ajeitado, sair da conveniência do pseudoativismo “cidadão”, e se organizar em coletivos, partidos, movimentos (efetivamente) sociais”