#Inferninho

14 de novembro de 2018, 18h00

Uma fantasia habitável em “Inferninho”

Cesar Castanha: “Inferninho” pode convidar uma leitura que entenda o filme como, ao menos, agenciando uma estética do realismo com a sua presente fantasia. Mas não há nada de realista no periférico apresentado”