#Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira

18 de abril de 2019, 15h39

Comandante classifica ação do Exército que fuzilou duas pessoas como fatalidade: “não é assassinato”

“A gente, para julgar o que aconteceu, tem que esperar as investigações”, declarou o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira