#melodrama

04 de novembro de 2019, 22h12

O outro lugar do melodrama em “A vida invisível”

Cesar Castanha: "A relação do filme com o cinema sirkiano não se resolve na possibilidade de subversão do segundo pelo primeiro. É preciso pensar mais nos termos de uma aderência que se apropria do que é oferecido como arquivo do gênero, mas que está pronto para corromper esse arquivo"


23 de julho de 2015, 11h59

A política de um melodrama

Ao falar de Jogo de Cena, Eduardo Coutinho percebia em sua última obra-prima um pouco da estética do melodrama. Ele apontava a performance dramática de que aquelas mulheres se utilizavam para confiá-lo a sua história. E, sem definir causa ou consequência, Coutinho justifica o fetiche narrativo de suas personagens pela proximidade da cultura literária brasileira […]