#Sabrina Fernandes

12 de julho de 2019, 10h43

Sabrina Fernandes alerta sobre feminismo liberal e explica porque Tabata Amaral pode e deve ser criticada

Para ela, “toda e qualquer crítica a uma mulher que defende a Reforma da Previdência é tratada como machismo. Isso é preguiça, desonestidade intelectual e perigoso. Preguiça porque não trata do conteúdo. Desonestidade porque usa algo importante pra esconder algo espúrio”