#Sínodo

12 de fevereiro de 2019, 14h26

Após espionar “agenda progressista” Católica, Bolsonaro envia ministros para “militarizar” a Amazônia

Movimento coincide com ação do governo para combater a influência do chamado “clero progressista” da Igreja Católica na região. O pano de fundo é a realização do Sínodo sobre Amazônia, que será organizado em outubro, em Roma, pelo Vaticano.