#violência obstétrica

19 de junho de 2019, 22h32

Juliana Cardoso: Cesárea indevida é violência obstétrica

Polêmico, o projeto da deputada Janaina Paschoal (PSL) que incentiva a realização de cesárias se indicação médica no SUS tramitou na Assembleia Legislativa de São Paulo de forma acelerada graças a acordo parlamentar


07 de maio de 2019, 06h30

Contrariando a OMS, Ministério da Saúde veta termo “violência obstétrica” por “viés socialista”

Governo Bolsonaro segue orientação de entidades de classe para proibir termo, que teria sido importado com "viés socialista", segundo relator do Conselho Federal de Medicina. No Brasil, 1 em cada 4 mulheres sofre violência obstétrica


21 de fevereiro de 2019, 18h05

VÍDEO: Médico de Manaus agride jovem grávida em trabalho de parto

Jovem grávida de 16 anos é agredida verbalmente e fisicamente por médico durante trabalho de parto; violência foi filmada por auxiliares e obstetra, agora, é alvo de seu sexto inquérito policial. Assista


06 de maio de 2015, 09h42

Maternidade e racismo: a exclusão das mães negras

“Mãe é sagrada” é o que dizem as mensagens do segundo domingo de Maio – mas parece que algumas mães são mais sagradas do que outras. Todos os indicativos sociais apontam que as mães negras morrem e sofrem muito mais. Para as mulheres negras, passar mais tempo nas filas dos hospitais e ter seu lugar […]


15 de julho de 2014, 08h33

Vítima de violência obstétrica é retratada como “comedora de placenta”

Os pedidos de uma mulher durante o parto foram tidos como “surto” pelo obstetra responsável, Iaperi Araújo


12 de abril de 2014, 09h56

Tiro no pé não mata

Suponhamos que uma pessoa dê um tiro em seu próprio pé. A ferida não é fatal, mas ela tem que ir para o hospital. No caminho, um cara bate deliberadamente no carro que a transportava para lá e ela morre. Suicídio? É verdade que ela só estava naquele carro, naquela hora, naquele lugar, porque deu […]


09 de abril de 2014, 09h00

O caso Adelir tem a ver com tod@s nós

A vida e as escolhas de Adelir tornaram-se públicas e pessoas que desconhecem qualquer fato sobre o sistema obstétrico brasileiro não se furtam a julgá-la e condená-la como a louca do parto normal, irresponsável, leviana e até assassina