Imprensa livre e independente
15 de agosto de 2018, 15h54

TCM suspende privatização do Pacaembu

A privatização do Pacaembu não é a primeira a dar problemas à gestão tucana. Projeto é o grande trunfo da campanha de Doria

Estádio do Pacaembu em São Paulo. Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Acaba de entrar água no que seria um grande trunfo da candidatura de João Doria (PSDB) ao governo do estado. O Tribunal de Contas do Município de São Paulo suspendeu a concessão do complexo do Pacaembu. Os envelopes seriam abertos nesta quinta-feira (16) e a empresa vencedora revelada. A entrega do Pacaembu seria a primeira de uma série de privatizações iniciadas por Doria e tocadas por Bruno Covas (PSDB). A suspensão da concessão pelo tribunal não tem prazo definido para ser concluída, o que significa que pode ficar para apenas depois das eleições.​ A privatização do Pacaembu não é a primeira a...

Acaba de entrar água no que seria um grande trunfo da candidatura de João Doria (PSDB) ao governo do estado. O Tribunal de Contas do Município de São Paulo suspendeu a concessão do complexo do Pacaembu. Os envelopes seriam abertos nesta quinta-feira (16) e a empresa vencedora revelada.

A entrega do Pacaembu seria a primeira de uma série de privatizações iniciadas por Doria e tocadas por Bruno Covas (PSDB). A suspensão da concessão pelo tribunal não tem prazo definido para ser concluída, o que significa que pode ficar para apenas depois das eleições.​

A privatização do Pacaembu não é a primeira a dar problemas à gestão tucana. O projeto de concessão dos cemitérios foi barrado por sete meses, em sua fase inicial, entre 2017 e 2018. A privatização do Anhembi e o projeto de revitalização de pontes das marginais também foram alvos de questionamentos dos conselheiros do órgão.

Em junho, a poucos dias do anúncio das empresas vencedoras da licitação de ônibus na cidade, o conselheiro Edson Simões decidiu suspender o processo.

Veja também:  PF paralisa investigações e orienta delegados a buscarem "crivo judicial", após decisão de Toffoli

Já no caso dos parques, o governador Márcio França (PSB), rival de Doria nas eleições, negou em julho a cessão de áreas do Ibirapuera que pertencem ao estado, alegando não ter sido consultado.

No começo do mês, a Justiça decidiu que os prédios do Anhembi não podem ser demolidos, o que não impede a privatização diretamente, mas pode inviabilizá-la —dificilmente haveria interessados nessas condições.

Leia mais na Folha

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum