Imprensa livre e independente
20 de agosto de 2017, 12h50

Temer perdoa dívida de R$ 78 bilhões de empresários

Ao mesmo tempo, medidas do Governo promovem cortes em programas de saúde, assistência social e tiram R$ 10 do salário mínimo. Da Redação Usando Henrique Meirelles como escudo e arauto das más notícias, o Governo Temer bota a mão no bolso do povo com aumento de impostos, na tentativa de fechar suas contas. O brasileiro enfrenta, hoje, restrição no acesso a benefícios do auxílio-doença, viu a retirada de 2 milhões de benefícios do programa Bolsa Família e, mais recentemente, soube que o salário mínimo vai sofrer um corte de R$ 10, no ano que vem. Enquanto isso, Temer e sua...

Ao mesmo tempo, medidas do Governo promovem cortes em programas de saúde, assistência social e tiram R$ 10 do salário mínimo.

Da Redação

Usando Henrique Meirelles como escudo e arauto das más notícias, o Governo Temer bota a mão no bolso do povo com aumento de impostos, na tentativa de fechar suas contas. O brasileiro enfrenta, hoje, restrição no acesso a benefícios do auxílio-doença, viu a retirada de 2 milhões de benefícios do programa Bolsa Família e, mais recentemente, soube que o salário mínimo vai sofrer um corte de R$ 10, no ano que vem.

Enquanto isso, Temer e sua equipe criam programas que podem deixar de arrecadar bilhões. Isso é o que aponta informação divulgada na reportagem de Idiana Tomazelli, no Estadão deste domingo (20).

São três programas arquitetados pelo governo que preveem o parcelamento de débitos tributários, Refis. Juntos, podem permitir o perdão de uma dívida de R$ 78 bilhões dos empresários. Esse montante corresponde a uma arrecadação potencial que une a cobrança de juros, multas e encargos de dívidas de empresas, Estados e municípios.

Veja também:  Editor do The Intercept Brasil rebate Merval Pereira: “Não é jornalista”

Estes benefícios são concedidos aos devedores poucos meses antes de a equipe econômica de Temer anunciar nova revisão da meta fiscal que agora pode chegar a um rombo de R$ 159 bilhões.

*com informações do Estadão
Foto: Marcos Corrêa/ PR

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum