Imprensa livre e independente
01 de maio de 2018, 10h45

Temer visita prédio que desabou em SP e é expulso por moradores

Famílias sem-teto que ocupavam o prédio no centro de São Paulo que desabou após pegar fogo nesta madrugada hostilizaram Temer, que resolveu fazer uma visita ao local

Foto: Reprodução/GloboNews
O presidente Michel Temer, que está em São Paulo para passar o feriado em sua casa, resolveu fazer uma visita ao prédio que desabou após um incêndio na madrugada desta terça-feira (1) na região central da capital. A visita, no entanto, foi curta: os moradores locais – famílias sem-teto de um movimento de moradia que ocuparam o prédio – expulsaram o emedebista. Na rápida entrevista que concedeu à veículos de imprensa pouco antes de começar a ser hostilizado, Temer disse que vai “providenciar assistência” às vítimas. Ele ainda confirmou que o prédio pertencia à União. O incêndio teve início por...

O presidente Michel Temer, que está em São Paulo para passar o feriado em sua casa, resolveu fazer uma visita ao prédio que desabou após um incêndio na madrugada desta terça-feira (1) na região central da capital. A visita, no entanto, foi curta: os moradores locais – famílias sem-teto de um movimento de moradia que ocuparam o prédio – expulsaram o emedebista.

Na rápida entrevista que concedeu à veículos de imprensa pouco antes de começar a ser hostilizado, Temer disse que vai “providenciar assistência” às vítimas. Ele ainda confirmou que o prédio pertencia à União.

O incêndio teve início por volta das 3h da manhã e as causas ainda são desconhecidas. No prédio, moravam mais de 50 famílias que agora estão desabrigadas. Os bombeiros, que seguem trabalhando no local, informam que uma pessoa veio a óbito e outras três estão desaparecidas, mas as informações ainda são preliminares.

Assista ao momento em que Temer deixa o local ao ser hostilizado pelos moradores.

Veja também:  Em nota, PT se solidariza com Dilma e lembra luta da mãe nos cárceres da Ditadura

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum