Imprensa livre e independente
30 de agosto de 2018, 12h47

Treinamento da PM: “Eu miro na cabeça e atiro pra matar”

Assista o vídeo com o canto da PM em um treinamento, numa movimentada avenida de Santos, no litoral paulista, dizendo que atiram para matar

PMs cantam em treinamento. Foto: Reprodução
Atualizado as 16h Um batalhão da PM passou pela Ana Costa, movimentada avenida de Santos, no litoral paulista, na manhã desta quinta-feira (30), em treinamento entoando o canto: “Eu miro na cabeça, E atiro pra matar, Se munição eu não tiver, Pancadaria vai rolar”. O vídeo, que está bombando, circula nas redes sociais desde as primeiras horas do dia. Nele dá para ouvir claramente uma voz de comando gritando cada verso que é repetido pela tropa. A Polícia Militar informou através de nota que “o vídeo veiculado nas redes sociais não reflete os princípios adotados pela Instituição, que defende a vida e...

Atualizado as 16h

Um batalhão da PM passou pela Ana Costa, movimentada avenida de Santos, no litoral paulista, na manhã desta quinta-feira (30), em treinamento entoando o canto: “Eu miro na cabeça, E atiro pra matar, Se munição eu não tiver, Pancadaria vai rolar”.

O vídeo, que está bombando, circula nas redes sociais desde as primeiras horas do dia. Nele dá para ouvir claramente uma voz de comando gritando cada verso que é repetido pela tropa.

A Polícia Militar informou através de nota que “o vídeo veiculado nas redes sociais não reflete os princípios adotados pela Instituição, que defende a vida e a integridade física das pessoas. Os instrutores responsáveis foram afastados da atividade de docência e foi instaurado procedimento disciplinar para apuração”.

Caso Herbert Saavedra

Na noite desta quarta-feira (29), o major da PM, Herbert Saavedra, acusado pelo assassinato dos adolescentes Douglas Silva e Felipe Macedo Pontes, ambos com 17 anos, em 2011, época do crime, foi absolvido. O júri popular, presidido pelo juiz Anderson Fabrício da Cruz e composto por sete jurados, considerou, por quatro votos a três, que o major agiu em “legítima defesa”. O Ministério Público anunciou que vai recorrer.

Veja também:  Em novo diálogo, revelado por Veja, Deltan fala de encontros fortuitos com Gebran do TRF4

Intervenção militar no Rio

Relatório do Observatório da Intervenção, que levanta dados da intervenção militar no Rio de Janeiro, divulgou, em 16/08, documento onde aponta que “o modelo de segurança dependente de munições, tropas e equipamentos de combate não é capaz de produzir as mudanças de que o Rio necessita”. Na soma dos seis meses de intervenção, 736 pessoas já haviam sido mortas pela polícia. Entre as autoridades foram mortos 51 agentes e um militar.

Aconteceram 4.850 tiroteios na cidade em consequência de disputas de facções, confronto policial, operações e perseguições. Foram cometidos 2.617 homicídios dolosos e 99.571 roubos.

 

Ajude a financiar a cobertura da Fórum nas eleições 2018. Clique aqui e saiba mais.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum