Imprensa livre e independente
11 de julho de 2016, 10h12

Tucano Aloysio Nunes é citado pela segunda vez em delação sobre caixa 2

O senador, líder do governo interino no Senado, foi acusado mais uma vez, agora por outro executivo, de ter recebido R$200 mil em dinheiro vivo da UTC durante sua campanha em 2010. No ano passado, dono da empreiteira já havia relatado o caixa 2 Por Redação* Um dos principais articuladores do impeachment no Congresso, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi citado pela segunda vez em uma delação premiada sobre caixa 2. Depois de ser alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por conta da delação do dono da UTC, Ricardo Pessoa, em que revelou ter pago em dinheiro...

O senador, líder do governo interino no Senado, foi acusado mais uma vez, agora por outro executivo, de ter recebido R$200 mil em dinheiro vivo da UTC durante sua campanha em 2010. No ano passado, dono da empreiteira já havia relatado o caixa 2

Por Redação*

Um dos principais articuladores do impeachment no Congresso, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi citado pela segunda vez em uma delação premiada sobre caixa 2. Depois de ser alvo de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por conta da delação do dono da UTC, Ricardo Pessoa, em que revelou ter pago em dinheiro vivo e de maneira ilegal R$200 mil a campanha do tucano em 2010, Nunes foi citado em delação mais recente por outro executivo da empresa.

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-diretor financeiro da UTC, Walmir Pinheiro, revelou que pagou R$300 mil de forma oficial à campanha do senador e que os outros R$200 mil de caixa 2, solicitados por Aloysio, teriam sido pagos em dinheiro vivo na sede da UTC, em São Paulo, ao advogado Marco Moro, amigo pessoal do tucano.

Veja também:  Amor militante em "Divino Amor", de Gabriel Mascaro

Tanto Aloysio, atual líder do governo interino no Senado, quanto o advogado Marco Moro negam que tenham recebido recursos de maneira ilegal.

*Com informações da Folha de S. Paulo

Foto: George Gianni/PSDB

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum