Blog do Mouzar

03 de fevereiro de 2011, 16h26

TVA: um problemão!

Nós tínhamos uma assinatura da TVA (se alguém quiser conferir, o código era 00699170-0), mas desistimos. Por quê?
No sábado, dia 22, o decodificador de canais parou de funcionar. Apagou. Ligamos para a TVA e nunca éramos atendidos. Depois de ouvir umas vinte vezes um sujeito fazendo propraganda da própria TVA, no telefone, desistíamos, pois tínhamos coisas a fazer, e não dava para ficar mais de meia hora esperando.
No domingo, 23, enfim, minha mulher conseguiu, depois de longa espera, ser atendida. Foi agendada uma visita de um técnico para o dia 25 de manhã, ele compareceu e localizou o problema: a “fonte do decodificador” (que liga o aparelho à tomada elétrica) havia queimado. Trocou e parecia que tudo estava resolvido. Mas minutos depois dele sair, a nova “fonte” parou de funcionar.
Depois de muitas tentativas telefônicas, fomos atendidos, finalmente, no final da tarde do próprio dia 25. E foi marcada nova visita para o dia 30 (!!!), entre 9h e 12h. Tentamos argumentar que era muito tempo de espera para um servicinho de um minuto, apenas trocar a fonte de novo, mas a moça disse que havia muitos pedidos e os técnicos eram poucos (ou seja, o serviço é péssimo mesmo, pois havia um excesso de pedidos, e a empresa não tem o número de técnicos suficiente).
No domingo, esperamos até 12h30 e nada! O técnico não apareceu. Nova carga de telefonemas e de paciência para conseguir ser atendido! A moça constatou que o técnico estava atrasado mas que até as 14h ele deveria aparecer. Ou seja: nossos planos de almoçar fora foram para o brejo, tínhamos que aguardar mais. Mas ele não apareceu. Novos telefonemas demoradíssimos, e lá pelas 16h a atendente, justificando os atrasos pelo “excesso de serviço” (não estavam previstos?), garantiu que ele chegaria até as 18h.
Ainda perguntei: e se ele não vier?
Ela garantiu que viria, que não havia possibilidade dele não cumprir a agenda.
Mas não veio. Nem deu sinal. E ninguém sequer telefonou avisando nada.
Numa das vezes que conversei com a moça da TVA, pedi para falar com algum ouvidor, setor de reclamações ou qualquer coisa que fosse. Ela disse que isso só era possível pela internet.
Na segunda-feira, tentei fazer isso. Não existe. O que tem é um “atendimento on line” igual ao do telefone, só para agendar coisas. Assim mesmo, pensei: vou tentar. Entrei no tal troço e apareceu uma telinha dizendo que eu era o 12o da fila. Fiquei fazendo outras coisas e de vez em quando olhava se tinha chegado a minha vez. Depois de uns 40 minutos, faltando duas pessoas antes de mim, apareceu na tela a informação de que tinha sido desconectado, e “tente de novo”. Resolvi ser chato. Tentei. Aí tinha 13 pessoas na minha frente. Mais meia hora, e ainda faltavam 12 pessoas. Desisti.
Cancelamos a nossa assinatura e assinamos a de um concorrente. Quando os técnicos chegaram, uma vizinha viu e veio se informar com eles… É que, segundo ela, fazia 15 dias que ela estava com o mesmo problema que nós. Marcaram várias vezes a visita do “suporte técnico” e nunca apareceram. Também ia cancelar a assinatura.
Portanto, previnam-se! Saibam o que vão encarar ao assinar um pacote de canais da TVA
Veja também:  Parati e Paiaiá

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum