Imprensa livre e independente
04 de outubro de 2017, 10h22

Universidade de Dourados divulga nota de pesar e repúdio pela morte do reitor da UFSC

Instituição relembra trajetória de Luiz Carlos Cancellier. “Sua vida foi devassada, por meio de um Estado policialesco instaurado inconstitucionalmente no Brasil e que cotidianamente adotou, por meio de medidas de exceção, uma suposta cruzada de combate à corrupção”, diz o documento.

Instituição relembra trajetória de Luiz Carlos Cancellier. “Sua vida foi devassada, por meio de um Estado policialesco instaurado inconstitucionalmente no Brasil e que cotidianamente adotou, por meio de medidas de exceção, uma suposta cruzada de combate à corrupção”, diz o documento. Da Redação Professoras e professores, técnicas e técnicos, alunas e alunos do coletivo UFGD Em Frente vêm a público externar profundo pesar e consternação pelo falecimento, ocorrido na segunda-feira do dia 02 de outubro, do Magnífico Reitor Dr. Luiz Carlos Cancellier da Universidade Federal de Santa Catarina, bem como demonstrar total solidariedade aos familiares, amigos e comunidade acadêmica. A...

Instituição relembra trajetória de Luiz Carlos Cancellier. “Sua vida foi devassada, por meio de um Estado policialesco instaurado inconstitucionalmente no Brasil e que cotidianamente adotou, por meio de medidas de exceção, uma suposta cruzada de combate à corrupção”, diz o documento.

Da Redação

Professoras e professores, técnicas e técnicos, alunas e alunos do coletivo UFGD Em Frente vêm a público externar profundo pesar e consternação pelo falecimento, ocorrido na segunda-feira do dia 02 de outubro, do Magnífico Reitor Dr. Luiz Carlos Cancellier da Universidade Federal de Santa Catarina, bem como demonstrar total solidariedade aos familiares, amigos e comunidade acadêmica.

A grandiosa trajetória de vida do Dr. Luiz Carlos Cancellier se mistura à história de construção da UFSC. Graduado (1998), mestre (2001) e doutor (2003) em Direito por esta instituição, após, via concurso público, docente do Centro de Ciências Jurídicas, chefe do departamento, diretor do Centro de Estudos Jurídicos e, em maio de 2016, democraticamente eleito com 47,42%, assume o cargo de reitor da sétima melhor universidade do Brasil, segundo Índice Geral de Cursos – IGC do MEC.

Veja também:  Freixo coloca "Quem Mandou Matar Marielle?" na porta de gabinete

Sua ilibada trajetória de vida foi devassada, por meio de um Estado policialesco instaurado inconstitucionalmente no Brasil e que cotidianamente adotou, por meio de medidas de exceção, uma suposta cruzada de combate à corrupção. Preso em 14 de setembro de 2017, sem direito aos pressupostos constitucionais do contraditório e ampla defesa o Dr. Luiz Carlos Cancellier teve sua presunção de inocência estraçalhada e sua imagem brutalmente vinculada pelas mídias irresponsáveis à uma organização criminosa. A soma das arbitrariedades condenou à morte pública um homem que dedicou sua vida à educação brasileira.

O ato político de deixar de viver enluta o Brasil pela imensurável perda de um exímio professor que dedicou sua vida à construção do Estado Democrático de Direito por meio do ensino, pesquisa e extensão. O Dr. Cancellier foi vítima da truculência de forças de um Estado policialesco que se arroga acima da lei e da justiça. As medidas adotadas, contra a dignidade e a cidadania do Professor Luiz Carlos, caso comprovadas, desenham um cenário de total abuso de poder que vai da prisão temporária, humilhação e tortura psicológica, bem como, o seu afastamento do exercício do mandato de reitor com danos a sua própria imagem como da imagem da UFSC.

Veja também:  Eduardo Bolsonaro sobre embaixada: “já fiz intercâmbio, já fritei hambúrgueres nos EUA"

O ato de revolta e desespero, ao resistir com a própria vida, revela a gravidade do estado de aviltamento da pessoa do professor Dr. Cancellier e exige com bravura do poder público que apure as responsabilidades civis, criminais e administrativas dos envolvidos na Operação Ouvidos Moucos.

Também exige de todos nós uma profunda reflexão sobre os rumos, recentemente adotados em nosso país, que apontam para a crescente cultura da intolerância, do justiçamento, da violência e do ódio, características dos regimes autoritários e fascistas.

Além de todo o legado à educação, por meio de sua vocação à docência, o Magnifico Reitor expos ao mundo a falência e crueldade do sistema de justiça brasileiro que tem na perversidade da grande imprensa seu principal fiador.

A história da resistência democrata brasileira reservará ao Professor Dr. Luiz Carlos Cancellier um espaço de destaque. Jamais esqueceremos que com sua vida deixou um grito intenso por justiça.

Dourados – MS, 03 de outubro de 2017.

Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD em Frente

Veja também:  Filho de reitor da UFSC que se suicidou também é denunciado sem provas pelo MPF

Foto: Divulgação/UFSC

 

 

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum