Imprensa livre e independente
02 de abril de 2019, 10h49

Vereador do PSL de BH é preso por praticar esquema parecido com o de Flavio Bolsonaro

No final de semana, o vereador participou das "comemorações" do golpe de 64 na capital mineira

Foto: Abraão Bruck/CMBH
O vereador Cláudio Duarte (PSL) teve a prisão preventiva decretada, na manhã desta terça-feira (2), em Belo Horizonte. A suspeita da Polícia Civil é que Duarte tenha praticado o esquema de ‘rachadinhas’ com funcionários de gabinete – quando o parlamentar fica com parte da remuneração do trabalhador. O esquema é parecido com o que Fabrício Queiróz, ex-assessor e motorista de Flávio Bolsonaro na Alerj é suspeito de ter operado no gabinete do então deputado, filho do presidente Jair Bolsonaro. Ele e um funcionário de seu gabinete, provavelmente o seu “laranja”, foram conduzidos para o Departamento de Fraudes da Polícia Civil...

O vereador Cláudio Duarte (PSL) teve a prisão preventiva decretada, na manhã desta terça-feira (2), em Belo Horizonte. A suspeita da Polícia Civil é que Duarte tenha praticado o esquema de ‘rachadinhas’ com funcionários de gabinete – quando o parlamentar fica com parte da remuneração do trabalhador.

O esquema é parecido com o que Fabrício Queiróz, ex-assessor e motorista de Flávio Bolsonaro na Alerj é suspeito de ter operado no gabinete do então deputado, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Ele e um funcionário de seu gabinete, provavelmente o seu “laranja”, foram conduzidos para o Departamento de Fraudes da Polícia Civil para prestar esclarecimentos.

Todos os computadores de Duarte foram apreendidos pela polícia. A assessoria do vereador não comentou o caso e disse que ainda apurava a situação.

Os agentes estiveram na Câmara Municipal de Belo Horizonte, na casa de Cláudio Duarte e na União dos Moradores pelo Desenvolvimento Social do Bairro Céu Azul (UMCA), entidade comunitária que desenvolve projetos educativos, culturais e sociais na Regional Pampulha fundada por ele.

Convocação para as comemorações do golpe em BH. Foto: Divulgação

Cláudio Duarte é natural de Tiros, no Alto Paranaíba. Em 2017, Cláudio da Drogaria Duarte assumiu pela primeira vez um cargo eletivo na Câmara Municipal de Belo Horizonte, depois de ter obtido 4.513 votos nas eleições.

Veja também:  PSL aproveita fundo que critica, ganha novas sedes e faz evento em hotel de luxo

No final de semana, o vereador participou das “comemorações” do golpe de 64 na capital mineira. Ele fez várias postagens divulgando o evento. veja abaixo:

Com informações de O Tempo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum