Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

08 de julho de 2019, 18h00

Vice-líder do PCdoB critica fuga de Dallagnol de depoimento: “ausência é confissão dos malfeitos”

Os textos divulgados pelo The Intercept levantam suspeita que Moro atuou de forma combinada com Deltan, representante do Ministério Público, o que é ilegal

O vice-líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, o federal Márcio Jerry (MA), criticou a postura do procurador Deltan Dallagnol, que na tarde desta segunda-feira (8) enviou ofício à Comissão de Direitos Humanos (CDH) recusando convite para esclarecer o teor das conversas que manteve com então juiz Sérgio Moro e hoje estão no foco de vazamento do portal The Intercept Brasil, Folha de S. Paulo, da Revista Veja e outros veículos.

“Dallagnol sabe o que fez e por isso teme. De forma cínica ele diz que ‘acredita ser importante concentrar na esfera técnica minhas manifestações sobre mensagens de origem criminosa’. Logo ele, tão midiático em suas manifestações na Lava Jato.  A ausência é confissão dos malfeitos praticados”, afirmou o deputado do Maranhão.

Na carta encaminhada ao Congresso, Deltan alegou que deve, por função constitucional, “desempenhar trabalho de natureza técnica perante o Judiciário, outro poder, situação distinta daquela de agentes públicos vinculados ao Poder Executivo”.

O objetivo da reunião será debater as reportagens do The Intercept Brasil que noticiaram mensagens trocadas entre Deltan, o então juiz Sérgio Moro (atual ministro da Justiça e da Segurança Pública) e outros integrantes da Lava Jato. Os textos do site levantam suspeita de que Moro teria atuado com parcialidade em decisões relacionadas à operação.

Veja também:  Em audiência com Greenwald, Contarato cobra coragem de senadores para instauração de CPI da Vaza Jato

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum