Imprensa livre e independente
02 de maio de 2017, 16h31

Vídeo mostra agressão de capitão da PM contra mulher em Fortaleza

Capitão Allan Kardec foi flagrado dando um tapa no rosto da vítima no calçadão da Avenida Beira-Mar; OAB-CE manifestou repúdio e cobrará responsabilização do agressor Por Redação No domingo (30), o capitão Allan Kardec, do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), foi flagrado agredindo uma mulher no calçadão da Avenida Beira-Mar, na Praia de Iracema, em Fortaleza. Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que o policial militar grita e dá um tapa no rosto da vítima. Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) declarou que não compactua com nenhum tipo de violência e...

Capitão Allan Kardec foi flagrado dando um tapa no rosto da vítima no calçadão da Avenida Beira-Mar; OAB-CE manifestou repúdio e cobrará responsabilização do agressor

Por Redação

No domingo (30), o capitão Allan Kardec, do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), foi flagrado agredindo uma mulher no calçadão da Avenida Beira-Mar, na Praia de Iracema, em Fortaleza. Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que o policial militar grita e dá um tapa no rosto da vítima.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) declarou que não compactua com nenhum tipo de violência e que o fato envolvendo Kardec está sendo apurado. O documento afirma que ele foi afastado de suas funções e que se apresentará no Quartel do Comando Geral (QCG) para prestar esclarecimentos.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB/CE) manifestou repúdio à atitude do PM em um comunicado assinado pela presidente da Comissão da Mulher Advogada, a defensora pública Mônica Barroso.

“A Polícia Militar não pode albergar em seus quadros e colocar nas ruas um servidor com tal despreparo para sua principal missão, que é a de cuidar e defender a população cearense. A OAB irá acompanhar a apuração dos fatos e exigir a responsabilização do agressor, esperando que o mesmo responda pela sua violência institucional”, afirmou.

Veja também:  Algo está acontecendo na juventude

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum