Imprensa livre e independente
09 de maio de 2018, 13h55

Vídeo da campanha “Se é público, é para todos” traz mensagem de Lula

De acordo com a filósofa Márcia Tiburi, “o conceito de público é um dos mais importantes no que concerne à repolitização da sociedade”

Foto: Mídia NINJA A campanha “Se é público, é para todos” vem desenvolvendo, desde que foi criada por entidades, como a Fenae  (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal), que defendem as empresas públicas no Brasil, uma série de atividades para debater a importância desse patrimônio no contexto social e econômico do país. O vídeo da campanha mostra, inclusive, a participação do ex-presidente Lula. Ele ressalta que “a elite brasileira, incompetente para governar, achava que tudo iria se resolver se a gente vendesse as empresas e desobrigasse os governantes de governar”. A filósofa e escritora Márcia Tiburi...

Foto: Mídia NINJA

A campanha “Se é público, é para todos” vem desenvolvendo, desde que foi criada por entidades, como a Fenae  (Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal), que defendem as empresas públicas no Brasil, uma série de atividades para debater a importância desse patrimônio no contexto social e econômico do país. O vídeo da campanha mostra, inclusive, a participação do ex-presidente Lula. Ele ressalta que “a elite brasileira, incompetente para governar, achava que tudo iria se resolver se a gente vendesse as empresas e desobrigasse os governantes de governar”.

A filósofa e escritora Márcia Tiburi afirma: “O conceito de público é um dos mais importantes no que concerne à repolitização da sociedade”. Para Ricardo Lodi, advogado e professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), “é fundamental conscientizar a sociedade brasileira da importância do Estado Social para a maioria da população”.

O sociólogo, cientista político e professor Emir Sader acha que investir no público “significa gerar políticas e acesso aos bens fundamentais para todos”. Sader, a propósito, organizou o livro “Se é público, é para todos”, que reúne textos de Rita Serrano, coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, do economista Fernando Nogueira da Costa e do coordenador da FUP, João Moraes. A coletânea também marca a defesa das empresas públicas e de seus trabalhadores e reúne ensaios relacionados à temática, com destaque para as trajetórias e importância da Caixa e Petrobras no desenvolvimento do país.

Veja também:  Advogados de Lula pedem desbloqueio do espólio de Dona Marisa

Para Rita Serrano, autora do capítulo sobre o banco, “as empresas públicas investiram R$ 56 bilhões em saneamento, energia elétrica e moradia. O Estado não pode abrir mão de setores estratégicos para o desenvolvimento do País”. A obra conta com apoio da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) e da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Para adquirir um exemplar basta entrar em contato pelo e-mail publicccomite@gmail.com. Os valores serão revertidos para a campanha “Se é público é para todos´.

Confira os próximos lançamentos do livro:
25/05 – Data indicativa, no Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte
29/05 – Data indicativa, no Sindicato dos Bancários de São Paulo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum