Imprensa livre e independente
08 de novembro de 2018, 14h40

VÍDEO: Trompetista toca “Bella Ciao”, símbolo do movimento #EleNão, na chegada de Bolsonaro ao STF

Rapidamente, ao descer do carro, Bolsonaro ouve o som e procura de onde vem a música, antes de entrar no prédio da corte para reunião com o ministro Dias Toffoli.

Dias Toffoli e Bolsonaro (Arquivo/Assessoria STF)
Hino da resistência italiana contra o fascismo, a música Bella Ciao – que durante a campanha eleitoral ganhou sua versão brasileira com o movimento #elenão – foi executada por um trompetista na chegada do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (7), em Brasília. Rapidamente, ao descer do carro, Bolsonaro ouve o som e procura de onde vem a música, antes de entrar no prédio da corte para reunião com o ministro Dias Toffoli. No STF, antes da aprovação do aumento dos ministros pelo Senado, Bolsonaro e Toffoli trocaram afagos e prometeram harmonia entre os...

Hino da resistência italiana contra o fascismo, a música Bella Ciao – que durante a campanha eleitoral ganhou sua versão brasileira com o movimento #elenão – foi executada por um trompetista na chegada do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (7), em Brasília.

Rapidamente, ao descer do carro, Bolsonaro ouve o som e procura de onde vem a música, antes de entrar no prédio da corte para reunião com o ministro Dias Toffoli.

No STF, antes da aprovação do aumento dos ministros pelo Senado, Bolsonaro e Toffoli trocaram afagos e prometeram harmonia entre os poderes. Bolsonaro disse que vai procurar o magistrado para consultas antes de tomar decisões e, por sua vez, Toffoli disse que dará apoio às Reformas da Previdência e Tributária, propostas pelo novo governo.

Veja também:  A manipulada luta dos pobres contra os pobres

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum